Playlist #1 Janeiro

Olá gente linda 🙂

Quem me conhece, sabe: A-D-O-R-O música! Gosto de ficar no Youtube procurando novos cantores e canções diferentes. Principalmente nacionais. Sou apaixonada por MPB. Amo por demais a poesia dentro dela, as melodias e as vozes doces que só me trazem paz.

Neste mês, as que não saíram do meu meu ouvido são as seguintes, só não sei dizer qual eu gosto mais rs.

Marcelo Camelo – Meu amor é Teu

Todo mundo sabe meu eterno amor por Los Hermanos. Consequentemente pelo Camelo. Essa música é doce, é gostosa de ouvir e às vezes fico cantando para minha cachorra <3

Cícero – Tempo de Pipa

Acho belíssima. A letra dela é de uma poesia que me encanta. Traz para mim esperança de dias mais bonitos (“mas tudo bem, o dia vai raiar”), vontade de rodopiar pela casa (louca!). E ainda não sei o que mais fofo: a melodia, a letra, a voz dele ou o clipe. Fiquei até com dó do rapaz ^^

 

Oração . A banda mais bonita da cidade

Uma alegria só. Fico cantando rindo, deixando-me envolver com a música que mas me parece uma cantiga de roda. A letra também é divina, afinal o nosso coração é imenso, tem espaço para muita coisa (e gente). Adoro que sempre que repete, a melodia vai mudando, cada vez mais envolvente. Eu ouço dez vezes seguidas sem enjoar.

Felicidade – Marcelo Jeneci

Muita perfeição! Lindeza, simplicidade e poesia pura.. “Felicidade é questão de ser”. Também gosto de dançar sozinha ao som dela. Sinto uma paz gostosa e felicidade. A voz deles também é doce e aqueles assobios… não tem explicação.

Acorda pra Vida – Nazirê

Essas meninas são lindas. Voz maravilhosa, melodia alegre e letra que me faz realmente querer acordar e mudar. Talvez porque fale bastante de coisas que tenho sentido nos últimos tempos: “sentimento de mudar de vida”!!!! Amo de paixão e não enjoo mesmo.

 

Espero que tenham gostado. Quem quiser me indicar mais alguma, sinta-se a vontade, adooooro mesmo!!

Beijinhos e até a próxima 😉

Maceió Parte III

Olá minha gente 🙂

Para encerrar os posts sobre essa cidade tão linda, vou falar da parte urbana. Como fiquei hospedada em Pajuçara, os lugares são todos de lá.

Artesanato

Maceioal 419

Não pode faltar né. Como eu já tenho o hábito de viajar a um tempo pelo Brasil (tanto para lugares perto como mais longinhos rs), não tenho mais aqueela vontade de sair comprando, até porque acabo economizando né! Mas umas comprinhas não fazem mal algum, tem gente que se acaba de verdade (se você pode comprar, vai em frente mesmo) e fora que tem sempre aquelas pessoas lindas que ficaram que você faz questão de levar uma lembrancinha.

Em Pajuçara, tem a Feira de Artesanato e o Pavilhão de Artesanato, ficam praticamente um de frente para o outro. Tem de tudo mesmo: roupas, bijuterias, acessórios de cama, mesa, banho, itens para o lar, brinquedos e muitos, mas muitos itens de Lampião e Maria Bonita. Como adoro a Maria, comprei um fantoche para minha sobrinha e um lápis para mim. Também tem (o que eu mais amo quando viajo) hippies nas calçadas vendendo suas lindas artes. Comprei um brinco maravilhoso de penas do casal Silvia e Bananeira 🙂

Restaurantes

Então, falarei apenas dos que eu fui para não fazer propaganda enganosa 😉

Dona Moça

Maceioal 007

Comidinha simples e barata. Muito gostosa por sinal. Teve gente que precisava economiza e foi todos os dias. Tem bastante variedade, de hamburguer a pratos executivos. E o suco de uva é divino.

Parmegiana

WP_20160109_003

Ou você chega cedo ou fica na fila HAHA… Fica bem cheio, então numa determinada hora não tem mesa e tem que esperar. E o povo espera mesmo. A comida é gostosa, mas o atendimento ruim. Para quem tem paciência…

Imperador dos Camarões

Maceio AL 185

Aos amantes de camarão, o paraíso é lá. Eu não gosto, mas minha mãe ama e saiu lambendo os beiços. Aproveitem para comer o prato registrado deles: Chiclete de Camarão (chiclete porque vem cheio de queijo que ficam repuxando). Eu comi salmão com molho de maracujá. Nem um pouco gostoso. O ambiente é delicioso, com música ao vivo. É mais caro, mas vale a pena.

Ottimo

ottimo-cucina-espressa
Fonte: Google imagens

Pizzaria e massas. Para quem conhece o Spoletto, é naquele esquema. Massa deliciosa e o preço é bom. Ambiente gostoso também. Não tirei foto porque estava azul de fome 🙁 Pior que achei lá dentro tão bonitinho…

Terraço

Maceio AL 276

Fico meio sem palavras pra dizer a maravilha que é aquela comida. Fica na orla, super arejado e bom atendimento. E o melhor é que a comida vem na quantidade certa, nada de sobras e jogar fora.

Dona Massa

(sem fotos, pois fui assim que cheguei)

Padaria. Com direito a sopa e comida aquilo. Só fiz lanche lá e não tenho muito o que dizer sobre a comida. É gostoso e barato.

 

Passeio de Jangada

Maceioal 378

 

Quem for a Maceió, por favor, tire um dia para ficar em Pajuçara. Nenhuma agencia vai te oferecer o passeio de jangada, mas é maravilhoso. Achei até mais bonito que Maragogi (sério sério). Você pode mergulhar de snorkel, mas a água é tão clara que dá para ver os peixinhos apenas olhando para baixo. Tudo muito lindo.

Própria praia de Pajuçara

Maceio AL 255

Se alguém te disser: não vá nessa praia, é ruim e suja. Ria. Mentira pura. Tem sim um trecho que é sujo, mas é pouco e mais perto do porto. A praia é linda, alegre e o entardecer é maravilhoso.

Aluguel de bicicleta

Maceioal 411

Podem rir de mim, mas um passeio imperdível em Maceió/Pajuçara é de bicicleta. Tem alguns pontos de aluguel, mas eu peguei em frente ao Hotel Sete Coqueiros (onde fiquei hospedada). Foi mais lindo pois peguei já entardecendo, ou seja, vi o por do sol enquanto pedalava. Não preciso dizer mais nada né? A orla é encantadora. Fui pedalando até a praia de Ponta Verde. Você aluga por uma hora, mas fui fazendo paradas para fotos. Em Ponta Verde tem o famoso Food Truck. Não parei para comer, mas todo mundo que come lá adora, então fica a dica 😉

Peça Em algum lugar do Cangaço

WP_20160108_002

Para sair passando mal de tanto rir. É uma história engraçadíssima contando um pouco de Lampião e Maria Bonita, com comparações com o presente. Estrelando a Nega Maluca, 11 anos em cartaz é atração imperdível, no Centro de Arte de Pajuçara. Os atores são os próprios guias, e dão um show de interpretação. É realizado às terças e sextas, comprem antes, pois esgota rápido. E não vou ficar detalhando mais para não dar spoiler HAHA.. Vão, riam e divirtam-se!!

Ficar de Bobs no calçadão

Maceioal 391

Sério, por mais engraçado que seja dizer isso em meio a dicas de viagem, não para ir em um lugar tão lindo assim se não puder sentar e contemplar a natureza a sua volta. Como tinha dito, a orla é encantadora. Sentar na praia, em um banco, caminhar, ou sentar em uma barraquinha de lanches das muitas que tem e comer um petisquinho é o que há. Descansa a cabeça, relaxa, renova as energias e só nos faz bem. Não dá vontade de ir embora nunca.

O ambiente é maravilhoso, com direito a forró, risadas, gente linda e simpática. Depois dessa só posso cantar

Ai que saudade do céu, do sal, sol, de Maceió <3

Maceió Parte II

Taaaarde minha gente 🙂

Falando mais um pouco sobre aquele lugar maravilhoso que me deixou com vontade de voltar…

Vou falar das praias que conheci

Praia do Francês

É uma praia mais perto do centro, e a visitamos no dia do City Tour. Muito bonita e urbana. Ao chegar, paramos no restaurante e escolhemos nosso almoço (eu particularmente achei carinho, mas até que o peixe estava gostoso). E escolhemos a hora que queríamos que servissem. O mar é cercado por recifes, que ficam bem próximos, nos oportunizando a andar e tirar muitas fotos.  A paisagem é linda com vários coqueiros no pontal. No almoço tivemos música ao vivo e o cantor ainda por cima ficou me zuando HAHAHA… adorei

Praia do Gunga + Praia das Falésias

Um pouco depois da do Francês, maravilhosamente linda! Fica em uma fazenda, com vários coqueiros, um caminho belíssimo por sinal. É conhecida como uma das 10 praias mais lindas do Brasil, segundo o Guia 4 Rodas. Estava com uma chuvinha fina quando chegamos e o dia permaneceu com um mormaço, que infelizmente não possibilitou que subisse no mirante para fotografar a praia toda, apenas vi na estrada e gravei a imagem na minha memória (e comprei um cartão postal rs). Lá você tem a oportunidade de fazer dois passeios: de lancha até os recifes e os bancos de areia e o de buggy. Eu e minha mãe fizemos os dois HAHA.

O de lancha é incrível, os recifez são lindos e o rapaz que nos levou deixou a gente pegar tirar fotos com ouriço. Dá um nervosinho porque eles ficam mexendo na nossa mão, mas só soltam os espinhos se você pisar nele. Dos bancos de areia da para ter uma visão perfeita da praia.

O passeio de buggy foi fantástico. Vai até a praia das falésias e ficamos encantadas com as falésias (dãã), pois são muitas e bem diferentes das que conheci em Tibau do Sul (RN). Depois ele nos leva para uma outra parte com um lago onde pode tomar banho em agua doce e de quebra passar argila no rosto para deixar a pele mais bonita (sério, você sente tudo puxando, tratando sua pele. E você pode levar o pacotinho por R$10,00.

Praia de Paripueira + Praia do Carro Quebrado

Mais longinha de Maceió, mas vale demais a pena. A água é rasa e a temperatura deliciosa (nem quente nem gelada). Também estava meio nublado, com um mormacinho de leve. Lindíssima e animadíssima. Você tem opções de dois passeios, mas infelizmente tivemos que optar por um só: Ida às piscinas naturais ou o passeio de lancha para a Praia do Carro Quebrado. Optamos pelo segundo.

O passeio de lancha começa divertido no ônibus com o Coisado, uma figura que vai fazendo piada o caminho todo. Você passa mal de tanto rir dele. A lancha não preciso dizer que é a cara da riqueza. E olha que fomos debaixo de chuva. A Praia do Carro Quebrado é a sexta mais linda do Brasil e você fica abobada com tamanha beleza. É deserta, sem estruturas de bar e comodidades, justamente para manter o ambiente natural. É cercada por falésias coloridas (porém bem puxadas para o laranja) e muitas pedras. Uma paz muito grande tomou conta de mim enquanto estive lá. Pena que a maré sobe rápido e não nos permite ficar muito tempo. Na volta, eles simplesmente param no mar, em meio a uns bancos de areia (com a maré já alta) e nos deixam nadar um bom tempo. E a água azul, parecendo piscina.

De volta em Paripueira, um forró pé de serra, onde você pode até subir no palco (nem preciso dizer que subi HAHA e ainda arrastei a Bruna Rennó, do blog Implosão de Sentimentos). E após, a apresentação do Lambashow, com danças folclóricas, típicas da região. Suuuuuuper animado, não deixava ninguém ficar parado.

Praia do Riacho – São Miguel dos Milagres

Longinho também de Maceió, mas digo que foi a praia MAIS LINDA de todas. Foi meu último passeio, e fechou com chave de ouro. Também tinha a opção de fazer passeio para as piscinas naturais, mas infelizmente eu já estava sem grana e quis curtir a praia também. Quem foi não se arrependeu. Essa praia você anda, anda, anda, anda, e a água continua no joelho (ou cintura se você for baixinha como eu) e para nos recifes, onde não quis pisar. E parte mais interessante: A água é morna. Nas parte mais rasinhas é até quentinha, dá vontade de deitar e ficar um tempão lá (e foi exatamente o que eu fiz). A cor da água não tem explicação. A paz reina e dá vontade de ficar lá o dia inteiro. Fiquei emocionada com tanta beleza, e não tenho mais palavras pra descrever.

Aliás, só posso mesmo agradecer a oportunidade de ter conhecido esses paraísos, esse cantinho tão abençoado nesse país (que convenhamos, é riquíssimo de belezas naturais).

Amanhã (ou segunda, não sei, acho que vou ter que sair com minha mãe amanhã) posto sobre Maragogi e encerro com a parte urbana.

Abraços alagoanos

Maceió – AL

Olááá pessoal… estava sumidinha, estava fazendo o que? Exatamente, VIAJANDO! Planejei fazer um post pré viagem, mas a correria de arrumar as malas e ver que tinha esquecido um monte de coisas não me permitiu. Anyway, vamos lá:

Maceio AL 019

Macéio, capital de Alagoas… Sempre quis visitar, pois via as fotos e ficava admirada com as paisagens, com as praias.

Fui com minha mãe e uma professora amiga nossa (mas lá conhecemos mais gente hehe), fechamos pacote com a CVC, pois gostamos da praticidade e o preço não ficou tão alto assim. Ficamos hospedadas no Hotel Sete Coqueiros, em Pajuçara.

Só posso dizer a quem também fica babando nas fotos que vê por aí, que não é tudo Photoshop, é tudo real. Aliás, ver as praias com os próprios olhos é outra coisa, realmente paradisíaco.

Sim, a cor da água é essa mesma. Azulada, meio verde, dependendo do lugar é até um degradê. Ficava parada algumas horas apenas olhando para o mar, sem pensar em mais nada, só em quanto a natureza é maravilhosa!

E quero dizer que os alagoanos são pessoas fantásticas. Todos simpáticos, atenciosos, carinhosos, educados e hospitaleiros. Te recebem com um sorriso e dão toda a atenção merecida.

A culinária também não fica atrás. Os restaurantes em Pajuçara não todos deliciosos, do mais simples ao mais sofisticado.

Essa semana vou procurar detalhar melhor os passeios, para não ficar um post muito grande.

Ainda estou abobada com tamanha beleza. Foi um sonho realizado. Quem ainda não foi, organize-se para ir, vale demais a pena. Quem já foi concorda ou não que lá é o paraíso? E para quem mora lá, parabéns! Sua terra é encantadora e deixo minha invejinha rsrs

Beijinhos e até amanhã com mais detalhes 🙂