TAG: Dias da semana em livros (vídeo)

Aeeee, devagar os vídeos estão indo, e to curtindo essa coisa de gravar rs. Esse eu fui indicada por um amigo, que é amigo de uma blogueira (hein?) Achei super divertida 🙂 Espero que gostem, e não esqueçam o joinha rs ^^

Vou indicar quatro amigas para a TAG, mas quem se sentir a vontade para fazer, simbora!!! Não precisa ser vídeo, pode ser escrito também 🙂

Miiiiiigas, vamos lá, hein: Bianca,  Bia AguiarChris e Julia

 

Beijinhos de chocolate

Em um relacionamento sério comigo mesma

Mês de Junho, mês dos namorados, todo mundo em um relacionamento sério, no só love e eu aqui sozinha.

HAHA, sozinha, não: solteira!!!!

Fonte: Pinterest

Bons anos atrás eu era uma tristeza só: todo mundo namorando, feliz e apaixonado, fazendo cartinhas e dedicatória para os amores e eu ficava olhando. Tive amores mal amados, paixões não correspondidas, coração partido e relacionamento que insisti mas não foi pra frente, não tinha jeito, o que não é para ser não vai ser e ponto final.

Muitos me perguntavam: vocês está procurando? Minha vontade era de gritar: SIIIIM, mas não acho. O que mais me doía. Quem já leu a saga Crepúsculo? Lembram de um capítulo que o Jacob ficava andando pelas ruas em busca de um imprint? Era desse jeito que eu era. Onde ia olhava para todos os lados procurando um namorado. Todos os garotos que via pensava se um deles seria minha alma gêmea.

Resultado? continuei solteira rs!! Chorava e me sentia o pior ser humano do mundo. Ficava me perguntando o que tinha de errado em mim que ninguém me queria.

Mas uma coisa eu não percebia: quanto mais eu procurava, mais eu conversava, mais conhecia gente e, por incrível que pareça, menos amigos eu fazia. Deixava um monte de coisas para trás porque achava que podia estar perdendo alguma oportunidade.

Tudo mudou quando comecei a viajar com as amigas, a sair, malhar e resolver escrever meu livro. Comecei a trabalhar e conheci MUITA gente. Muitas histórias de amores verdadeiramente mal amados, não apenas  de corações partidos como vidas partidas, dívidas, noites mal dormidas e uma série de problemas. Relacionamentos sérios só no papel.

Os casais só love começaram a diminuir ao meu redor e os casais só fight apareceram. Ouvi muita gente dizer que eu devia ser feliz e aproveitar de verdade minha vida. Ouvi histórias absurdamente tristes de mulheres que sofreram horrores com seus maridos, que tiveram a autoestima no chão e ficou bem claro pra mim que contos de fadas não existiam. Ainda conheço muuuuitos casais felizes e sou feliz junto com eles.

Mais tarde conheci outras solteiras e percebi que isso é a coisa mais natural do mundo. Devagar fui deixando de procurar um namorado, fui seguindo minha rotina, conhecendo um bando de gente nova, fazendo grandes amizades, muitas viagens e deixando minha autoestima crescer gigantescamente, o que faz minha mãe às vezes me chamar de narcisista HAHA!!!

Sou independente, faço minhas escolhas, tenho uma rotina que amo, compro o que gosto, viajo quando posso (queria muito dizer quando quero), tenho uma coleção de amigos maravilhosos, uma família linda, uma cachorra perfeita e não, não sinto falta de um namorado. Minha felicidade é interna e não depende de ninguém. Há pessoas que casam e outras que não, isso faz parte da vida.

Estou vivendo meu sonho de ser escritora, isso me satisfaz e me faz ser inteira, completa. Minha paixão é estar no meio das pessoas, poder desbravar o mundo. E é isso que estou vivendo. Publiquei meu primeiro livro <3

Se por acaso aparecer um rapaz que valha a pena e que eu ame e seja correspondida e, claro, aceite e acompanhe minha carreira, que ótimo, será muito bem vindo. Se não, ótimo, sou completa. Sou feliz. Estou em um relacionamento sério comigo mesma 🙂

Obrigada!

De nada!

12191717_10207450342518984_5470877887559865017_n

FLIR – Feira do livro em Resende/RJ

13413554_878213575624062_7768831901446384315_n

Olá galera!!! Rolou na semana passada, do dia 09/06 a 12/06 a II FLIR, a Feira do livro em Resende. Soube que iria acontecer uma semana depois de lançar meu livro então deixei pra lá, meio tristinha, mas entendi que era assim mesmo. Mas como as coisas acontecem do jeitinho que tem que ser, me orientaram a enviar um email para os organizadores, explicar tudinho e perguntar a possibilidade. A resposta veio de imediato: SIIIIM!! Havia uma vaga em um espaço na quinta-feira, dia 09. E o melhor: era gratuito 🙂

Tudo arrumadinho, lá estava eu dia 09, saí do trabalho e fui com minha mamis. Livros na mala, cartõezinhos de visita feitos, passei na administração, como havia sido orientada pela organizadora-mega-fofa-e-simpática Amanda. Ajeitei no cantinho e em menos de um minuto já tinha feito amizade com os outros escritores que estavam lá. Trocamos informações, vimos os livros uns dos outros e nos desejamos boa sorte.

Sentei e logo em seguida levantei. Lóóógico que não ia aguentar ficar sentada. Em pouco tempo já estava parando algumas pessoas que passavam, oferecendo meu livro, um pouco sem saber o que seria, mas tudo bem. Até passar uma menininha fofa com seu pai e comprar um. Animei. Chegou gente conhecida e comprou. E o resto da tarde seguiu assim, mais divulgando do que vendendo. Deu a hora de ir embora, mas os escritores seguintes nos deixaram continuar, afinal, não tinha ninguém sentado mesmo rs. Quando resolvi ir embora, fui convidada para voltar no sábado!

E sábado, dia 11/06, seguiu assim também. Voltei com meu papis. Tivemos a ilustre presença da Thalita Rebouças, minha escritora preferida, e ficou cheio de gente linda. Vi um escritora divulgando o livro dela na fila para pegar a senha da Thalita, prestei atenção e fiz o mesmo \o/ Divulguei muito mais, fiz mais cartões de visita, conheci muita gente simpática, escritores super legais, vendi alguns e descobri um lado em mim que não conhecia antes: o lado cara de pau. A melhor parte foi ver a Thalita como escritora e ter a oportunidade de presenteá-la com meu livro. Uma conversa rápida e super animada.

A feira foi extremamente positiva para mim, para meu trabalho. Devagar fui me soltando, perdendo o medo de falar sobre o livro, de me expor. A certeza de que meu trabalho é bom ficou bem firme em minha cabeça e meu coração. Afinal, se eu não gostar dele quem mais vai gostar? Coisas que aprendi com a Thalita, e fiz questão de agradecer <3

Só posso agradecer a Deus pelo dom, pela oportunidade. Aos meus pais pelo apoio gigante e aos meus amigos, atuais leitores, que me dão força.

Beijinhos de chocolate

Vlog – Lançamento do meu livro

Então pessoas lindas do meu core, vídeo prometido, vídeo feito 🙂 Assistam, curtam e sintam um pouquinho da minha emoção ao organizar essa manhã tão prazerosa.

Demorou um pouquinho por razões particulares e questões com a câmera, pois ainda estou aprendendo a utilizá-la para vídeo. Se alguém que estiver lendo tiver maiores conhecimentos em filmagens e Canon aceito com carinho dicas.

Enfim, deixa de blablabla, vamos aos vídeo

 

beijinhos ;*