Como me inspiro?

escrever-donald-escritor-sobrinho

Olá pessoas mais lindas, como vão?? Bem, às vezes acontece, como acontece com todo mundo eu sei, de nos dar aquele baita bloqueio criativo, falta de saber o que escrever, fica meio que sem assunto, não? Normal, normal. Mas infelizmente o tempo vai passando e vou me sentindo zero produtiva. Daí começo a buscar inspirações. Mas e aí, o que me inspira?

Poderia dizer que vou dar uma caminhada, vou meditar ou falar poeticamente: ver um por de sol, um arco íris, peixinhos coloridos, elefantes, unicórnios passeando na rua. Mas vou ser honesta, minhas inspirações são bem mais pragmáticas.

Eu me inspiro no dia-a-dia. Trabalho com pessoas e cada uma tem sua história, seu jeito de ser, suas peculiaridades. Todos os dias consigo ter ideias para um texto e, principalmente, para meus livros. É no contato diário com o mundo que escrevo minhas histórias na cabeças. Não necessariamente o que a Fulana fez. Mas o que a Fulana fez me fez pensar em milhões de coisas, me fez voltar no tempo e as ideias surgiram.

Tudo bem, beleza, mas aí alguém pergunta: mas como as inspirações se tornam histórias? É coisa de louco?

Sim, é coisa de louco rs.

Mas a palavra chave é simples: atenção. Sim, essa mesma. É preciso estar atento o tempo todo. Olhar em volta o comportamento das pessoas, prestar atenção nos detalhes. Ah, os detalhes, o mais importante. Preciso admitir que já me peguei algumas vezes dando uma risadinha porque alguma coisa me chamou a atenção, eu captei e até mesmo pensei: hmm, isso dá uma boa história.

No início a gente se sente bem fofoqueiro. Mas com o tempo (e tempo curto, devo acrescentar) isso já vai vir naturalmente e sem prestar muita atenção a inspiração já veio.

É difícil, confesso, quando estou no ônibus ou no trabalho e começam a vir diálogos, textos e falas para vídeos. Meu passo importante (dica que colhi na internet) é ter um lápis e papel na bolsa. Anoto tudo na primeira oportunidade.

Agora, uma dica? Viva! Pra escrever histórias a gente tem que viver uma história. Seja você o protagonista ou telespectador. Saiam, conheçam gente, converse bastante. Explore o mundo. As inspirações estão em todos os lugares, só basta sentirmos e estarmos abertos a elas.

E, claro, tenho minhas amadas músicas. Não porque fico ouvindo e as inspirações vão aparecendo na minha mente. Elas também contam histórias. Elas têm letras, nos dizem algo, deixam uma mensagem. Dá pra criar personagem com elas. Enredos. Falas. Lições.

Bem, é assim que me inspiro. E você, o que te inspira?

Beijos no coração.

Facebook Comments

4 Comment

  1. To rindo aqui imaginando você prestando atenção na conversa alheia. Faço muito isso! akjshdaksjh

    1. Coisa de gente louca 😂😂 q bom q não estou sozinha nessa loucura

  2. Adorei o post, Pri!
    No meu caso, sempre me inspiro com tudo o que acontece na minha vida. Meu filho, as séries, livros, filmes que assisto, as “coisas” que tenho visto no mundo e que discordo… Acho que sempre tive muito pra falar, e o meu cantinho me ajuda muito nisso! 🙂
    Xero grande!

    1. Que legal! E sou como vc, sempre tenho muito o que falar e não falo. Esse cantinho serve como desabafo, e tem me ajudado muito a me expressar melhor ☺️
      Beijos flor

Deixe uma resposta