Crônica do mês: Vitor e seu irmão (Veríssimo)

Vitor e seu irmão é a crônica escolhida para o mês de Junho. Mas não foi ao acaso, e sim devido a um comentário da amiga Grazy, do blog Parolar

livros 141

Então, amigos, a Grazy lembrou dessa crônica, Vitor e seu irmão, com tanto carinho, pois gosta muito dela, e me fez pegar o livro O Santinho, de Luiz Fernando Veríssimo, e reler. Mil risadas saíram de mim.

A narrativa se passa na sala de aula, com a professora explicando sobre a população no Brasil, e Vitor, um menininho esperto, questiona que deveria ter mais um número na estatística, pois seu irmãozinho acabava de nascer.

Se não bastasse somente o nascimento de seu irmão, ele questiona que outras crianças haviam nascido no hospital aquele dia, e pede para a professora aumentar mais uns 10, para garantir.

Ela explica que os números estatísticos não são exatos e a crônica termina com muitas risadas mencionando Alice, amiguinha de Vitor, com seus comentários insanos na sala.

Por que a crônica me fez rir tanto? Pois é nada mais do que a realidade de uma sala de aula. Só quem já passou por uma que sabe. As crianças questionam tudo, querem saber os porquês, e nem sempre se satisfazem com nossas respostas.

Sim, são muito mais espertas do que a gente imagina, talvez até mais espertas que a gente. E dá para nos arrancar boas gargalhadas e viver cheio de histórias para contar.

Fonte: Pinterest

Quem aqui convive com crianças, tem filhos, sobrinhos, primos, etc. sabe do que estou falando. A gente se diverte ou não com esses questionamentos?

E me faz refletir como que precisamos aprender com elas, a falar mais o que queremos, a perguntar, a não ter vergonha e nem medo de questionar, de parecer ridículos, pagar mico ou ser julgado.

Vida a inocência das crianças

Quem já conhecia essa crônica? E o livro O Santinho?

Gostaram de conhecer Vitor e seu irmão? Um agradecimento a Grazy Bernadino!

E um VIVA ao mestre Luiz Fernando Veríssimo!

Beijo grande no coração flooores

Facebook Comments

2 Comment

  1. Aiiiin que linda! Obrigada Pri, pela honra de ter relido por mim essa crônica. Eu não tenho esse livro mas sempre procuro algumas crônicas do Veríssimo para ler e me deparo com ela que me inesquecível. Me lembra dos alunos da quinta série quando que ainda lecionava história. Era cada pérola….

    Um beijo!

    1. Que isso, flooor, foi um prazer <3 amei relembrar a historia e dar gargalhadas.
      Adoro trabalhar com sexto ano, minha idade preferida hehe mas as perolas eu sempre encontrei no quarto ano
      Bjs miga

Deixe uma resposta