Look no EBSA

Olá. amores!Quem assistiu ao meu vlog no EBSA? Se não, dá uma visualizada nesse link aqui: Vlog – Meu dia no EBSA – YouTube.

Mesmo antes de ir já tinha certeza de uma coisa: ia andar o dia inteiro. Ficar em pé por diversas vezes e iria chegar em casa moída. Como rata de Bienal do Livro, já tenho as ideias de looks para andar bastante.

Só que esse dia era mais divo. Precisava estar bem arrumada e confortável ao mesmo tempo. E mal sabia o clima que estaria fazendo lá no dia, ou seja, precisava também estar meia estação.

A escolha foi demorada, mas certeira: uma calça jeans. Uma camiseta de alça, casaco que me permitisse tirar e colocar na bolsa e sapato fechado e sem salto.

Para a bolsa, optei por não ir de mochila, pois não achei que combinaria com o look. Escolhi uma preta básica e enorme.

Tcharaaam!! Look do dia formado.

ebsa7 025

 

Blusa: South & Co

Calça: Crocker

Bota: Shoe Shop

Blazer: Comprado na Feirinha de Itaipava

Bolsa: Comprado na Feira da Madrugada

Mas, e aí, quem curtiu? Eu achei suuuper confortável, bonito, simples e me senti muito bem com ele. Não senti frio nem calor. O blazer só usei mesmo no ônibus.

Um beijo grande no coração de cada um de vocês.

Looks em Inhotim (MG)

Oláá amigos!! Hoje tem look do dia aqui no blog 🙂 Algo que sempre quis fazer, e estou estreando!!

Quem lembra do meu post falando sobre minha viagem de Janeiro? Esse daqui: Planejando minhas férias: Inhotim MG. Ainda estou sem palavras para descrever esse lugar magicamente mágico. Uma viagem diferentona, inesquecível.

O vídeo ainda vai demorar uns dias para ir ao ar (só um pouco de trabalho para editar hehe), mas hoje é dia de fotos, de mostrar os dois looks que usei na viagem.

Antes de mostrar, quero lembrar que escolher o look ajuda e MUITO na viagem, a roupa que escolhe é essencial para um bom passeio. Conforto é a palavra chave.

LOOK DO PRIMEIRO DIA

inhotim 1 160inhotim 1 046inhotim 1 130

Esse macaquinho foi a escolha certa 😉 Ele é levinho, fresquinho e confortável (e lindo!!!). Eu comprei numa lojinha em Caxambu (MG), da marca Bom Charme.

Uma pulseira, um colar e brinco leves e fechei com um headband delicado, para ajudar a compor o look, que acabou sendo maravilhoso para não deixar a cabeleira incomodar durante a longa caminhada.

LOOK DO SEGUNDO DIA

inhotim 2 005inhotim 2 034inhotim 2 125

O segundo dia não foi tão certeiro, mas nada que comprometesse o passeio rs. Escolhi esse shortinho jeans da Marisa, que é bem larguinho,essa blusinha larguinha que comprei numa loja na minha cidade, da marca Champani. Para fechar coloquei esse maxi colete de crochê feito sob encomenda. O brinco era gigante demais e pesou um pouco, mas ficou lindo. Prendi o cabelo com um laço comprando no Bráz, que me ajudou bastante.

A mochila é da JansPort, minha companheira de todas as viagens.

E para fechar o post não posso deixar de falar dele, meu maior companheiro da viagem, que me levou a todos os pontos da instituto, que é o grande segredo para andar por dois dias seguidos sem cansar: o tênis. Sim, o segredo está no sapato, esse branquinho da Nádya Ribeiro, mega confortável.

inhotim 2 062

Quem gostou dos looks levanta a mão e comenta aí 😉 Eu ameeeei! E foi bom pra aproveitar e ver um pouco das fotos né?

Um beijo grande no coração de cada um de vocês floooores

Beleza negra

Já ouviu a expressão: “nossa, que negra bonita”? Com certeza já, e provavelmente já falou também. Agora, e “que loira bonita”? Talvez nunca né?

A verdade é que estamos acostumados com ideia de um padrão de beleza: loira, olhos azuis, cabelo liso, magra e alta. Qualquer pessoa que fuja a esse padrão não pode ser considerada bonita. Como se fosse raro encontrar um negro bonito.

Lindas no Pinterest
Lindas no Pinterest

Aliás, os insultos-chamados-de-apelidos-carinhosos são falados todos os dias. Sabe aqueles que estamos acostumados? Macaco, gorila, noturno, etc. Há certo receio em dizer que a pessoa é negra, como se fosse um pecado ser.

E isso tudo é, sem dúvida, atitudes racistas, daquelas bem internas, disfarçadas e banais. Negras são lindas, loiras são lindas, ruivas são lindas, morenas são lindas. Todo ser humano é lindo. Beleza é uma questão de opinião, quem é bonito pra mim não precisa ser para você, e vice-versa. Essa é a grande maravilha do mundo.

Fonte: Pinterest
Fonte: Pinterest

Cada dia que passa fico mais convencida disso. Hoje a internet tem ajudado muito a desfazer esse padrões. Mulheres (e homens também) do mundo inteiro estão cada vez mais se mostrando, assumindo sua identidade e sendo mais felizes e belas.

Fonte: Buzzfeed
Fonte: Buzzfeed

                A moda da chapinha está indo embora. Nada contra quem faz, mas é lindo ver todas as mulheres assumindo seus cabelos vulgarmente chamados de sarará e investindo nos mais diversos penteados capazes de deixar qualquer um de boca abeta.

                Eu particularmente estou encantada com essas novidades e tentando acompanhar as tendências. São lindas de verdade, são reais.

Pinterest de novo <3
Pinterest de novo <3

                Fora as propagandas que, se antes só os brancos faziam, hoje negros protagonizam, saem em fotografias de beleza e várias marcas já estão promovendo a beleza da diversidade. Ainda tem muito chão para andar, lógico, mas o caminho já foi traçado.

                Até porque nosso país é composto de uma diversidade racial riquíssima. Não cabe mais ficar estabelecendo padrões de beleza, agindo com preconceito. Quer dizer, nunca coube esse tipo de atitude, mais um motivo para hoje nós deixarmos essa ideia de lado e vive em harmonia.

              Cor da pele, do cabelo, formato de corpo nem nenhuma característica física define caráter de alguém. O que importa é o que cada um trás, a forma como age na sociedade.

Fonte: Pinterest
Fonte: Pinterest

                Essa semana falamos tanto em consciência negra, a internet ficou cheia de artigos maravilhosos sobre o assunto e me encantei com cada um que li. E ao mesmo tempo choquei com algumas notícias e, principalmente em saber que também tenho atitudes racistas sem perceber. Acho interessantíssimo nos mantermos informados e prestar atenção em nosso comportamento. Infelizmente vemos o racismo de uma maneira tão sutil  que quando assustamos estamos nessa também.

Quando li esse artigo aqui:(http://www.curtamais.com.br/goiania/18-expressoes-racistas-que-voce-usa-sem-saber) Fiquei abobada de ver como que a gente não percebe o que faz. Falar em beleza negra já é uma atitude racista, e, principalmente, falar em moda exótica, ousada, étnica. Falo tanto essa palavra, porque sou uma apaixonada nessa tendência.

OMG esse turbante :o
OMG esse turbante 😮

          Quero terminar parabenizando todas essas mulheres (e homens) que decidiram se assumir, mostrar para o mundo que todas somos lindas e ponto final.

                Viva todas elas \o/

                Um beijo grande no coração floooooooores

Titiii <3 Fonte: Globo.com
Titiii (fonte: Globo.com)

 

postagem-coletiva

Meu estilo | BEDA#21

Oláá amores lindos!! Muito chato deixar de blogar de novo, mas ontem estava o pó, acabei dormindo e nada de ligar o notebook 🙁

Mas hoje vamos falar de moda de novo?

Muito se fala sobre ter um estilo. Cada um se veste de um jeito, se identifica com um tipo de roupa, gosta de uma coisa diferente. Aí está a maior graça da moda: a diversidade.

Lembro tão engraçadamente da minha adolescência que achava ridículo quando algo estava na moda e todo mundo usava. Ah, todo mundo igualzinho, mó chato. Eu era a diferentona mesmo. A louca. Ás vezes super curtia a peça do momento, mas já que estava na moda não usava. Ô vontade de ser do contra!

Claro que a gente cresce, a maturidade chega e as coisas mudam. Gosto de olhar o que está na moda. Se eu gostar uso. Se não gostar não uso. E se sair de moda e eu quiser eu continuo usando e ponto final.

Adoro inventar looks e meu estilo varia de acordo com meu humor. Para trabalhar vou bem basiquinha, não dá tempo de criar muita coisa. Ultimamente tem sido assim:

taylor-marie-hill-street-look-basico-mochila-sueter-calca

Para os passeios posso até repetir looks tipo o de cima, mas agora entra mesmo meu estilo. Vario entre romântica, girlie e até mesmo rockeirinha. Ou algo que não sei o nome. Tipo assim:

Peça preferida: Vestido

Calçado: Sapatilha. Amo muuuito. E tênis. Tive a vibe de comprar saltos, mas nem uso muito, só em grande ocasiões. Marcas? Melissa, All Star e Moleca

Loja que mais compro: Marisa

Para sair a noite depende muito de onde vou. Tenho sapatos baixos arrumadinhos pra noite. Posso sair com a mesma roupa que uso de dia. Em geral uso cores claras de dia e escuras a noite, mas não é regra.

Se eu tiver que escolher um único estilo pra definir? Por ironia do destino: romântico. Quem me conhece sabe que não sou naada romântica como pessoa HAHA mas os looks me atraem.

E você? Qual seu estilo?

Ainda vou chegar no patamar de ter minhas próprias fotos ^^

 

Beijinhos de chocolate

beda

 

 

Sobre falar de moda | BEDA#12

marketing-digital-para-moda

Quando criei o blog, quase um ano atrás, eu pensei em vários temas para colocar aqui, e moda era um deles. Eis que, até hoje, nunca falei sobre isso. A verdade é que comecei a me interessar pelo assunto a uns anos atrás, a fuçar a internet sobre blogs e perfis de moda no Instagran. Super curti, achava o máximo ver os looks, as novidades e as combinações. Só que aconteceu que de repente tudo começou a me causar um certo desconforto. Bem, falar sobre moda na minha humilde opinião era divertido, explorar as novidades e o que você pode fazer com aquelas muitas peças. Só que não é bem assim que tenho visto por aí.

A verdade é que quanto mais eu procuro o assunto moda mais eu encontro ditaduras da beleza. Ui! Que termo forte! Mas Augusto Cury foi bem implacável quando colocou esse título. Eu meio que fico cansada de ver as meninas falando o que deve e o que não deve usar. Não quero ser antiética pra falar do trabalho do outro, mas, caramba, como assim dizer que eu não posso usar determinada peça?

O que eu mais tenho gostado da moda ultimamente é a diversidade. O eu poder combinar estampas diferentes e cores. Essa liberdade de ser você mesma. Então qual é de ficar ditando o que eu posso ou não posso?

Tá bom, eu concordo plenamente que determinados cortes e modelos deixam mais elegante, deixam mais gorda/magra, alta/baixa, que valorizam tal parte do corpo e muitos blablablas. Sei disso. Mas e se eu não me importar com isso? Acho legal saber quando eu quiser aparentar alguma coisa, ok. Pronto!

Sinceramente, vi uma vez dizendo que baixinhas não podem usar XYZ porque elas aparentam ser mais baixas do que já são. Alo-ou! E se eu quiser ficar baixinha? Adoro ser pequena, combina com meu jeito de ser e ponto! O dia que eu quiser parecer mais alta uso essas dicas. Cheguei a ler que depois dos 30 tinha que jogar XYZ na lata do lixo. Não quero, ué. Eu gosto dessa peça.

Só acho que a gente tem que saber os momentos certos. Não vou trabalhar vestida de frufrus pois sei que não vão me dar crédito, preciso impor certo respeito. Mas eu não trabalho fora 24hs por dia, né.

Desabafos a parte, sangue fervendo e bem cansada disso tudo gosto de dizer que o legal de falar de moda é a capacidade de ousar. Seu look diz muito de você, a roupa que você usa pode dar cola do que está passando, sentindo e até de quem é. Cada um tem seu jeito, seu estilo e de fato precisamos respeitar mais. Dar uns toques é legal, ajuda bastante, obrigada, mas cada um segue sua moda como sua cabeça pede.

Tem gente que tem seu próprio estilo, tem gente que não esquenta cabeça pra moda. E aí? Já conversou com ela?

Obrigada minhas amigas blogueiras de moda pelas dicas, respeito o trabalho de cada uma de vocês e curto bastante os looks, pego ideias e talz, mas, por favor, não ditem regras pra mim #migasuaruim

Meu blog vai falar de moda, sim! Dicas e peças pra quem quiser se inspirar, ousar. E nada caro, ok! Estamos em crise rs…

Aguardem posts de moda

Perdoem-me o desabafo, agora estou preparada para falar sobre moda.

Obrigada

De nada

beda

 

Meus produtos Cruelty Free (vídeo)

Bem, como havia prometido, mostrei neste vídeo quais os meus produtos que já tenho aqui em casa que não foram testados em animais. Estou muito feliz em saber que já faço escolhas cruelty free no meu dia a dia. Espero que gostem e surpreendam com as marcas que constam na lista de cruelty free!!

Curtam o vídeo 😉

 

Links:
Lista da PEA: http://www.pea.org.br/crueldade/teste…
Minha história com o Cruelty Free: https://cariocadointerior.wordpress.c…
Artigo do Blog CACHEIA!: http://cacheia.com/2015/02/precisamos…
Artigo do blog da Fabi (explica como são feitos os testes n’O Boticário): http://fabbi-blog.blogspot.com.br/201…

 

Beijinhos de chocolate

Top 5 – Coleções

E dessa vez a galera fofa o Projeto “Vai um café?” está falando em coleções. Desde criança gosto de colecionar as coisas. Já colecionei papel de carta (tenho até hoje, falarei sobre aqui algum dia), cartões-calendário, figurinhas de chiclete, álbum de figurinhas, adesivos (ainda tenho também)… todas essas foram aposentadas, mas com carinho guardei até achar que não tinha mais necessidade de acumular. Aliás as figurinhas eu fui colando em cadernos, cartinhas pras amigas e foram ficando feias também. Até depois de grande continuei colecionando coisinhas, só que aparentemente mais úteis hehe!! Vamos falar delas então?

1 – Bichinhos da Parmalat

12835044_1009111045829748_1672194574_n

Deixei primeiro pois comecei com 11 anos de idade e consegui completar (palmas!). Nunca tive coragem de desfazer e continuam até hoje enfeitando meu quarto, e que se dane se já sou adulta. Se eu casar levo comigo HAHAHAHA. E com o tempo eles foram ganhando coleguinhas pelúcia. Quem já teve, tem ou lembra?

2 – Marcadores de livro

IMG_4597

Comecei essa com 16/17 anos, mas era pequena e nem dava importância. Ela começou meio maluca: um dia eu olhei no guarda-roupa e vi que tinha muitos marcadores, então pensei: “Vou começar a colecionar”. Nada levado muito a sério e me achava o ser humano mais bizarro do mundo por colecionar marcadores. Aos 23 anos descobri uma menina (filha da chefe na época) que também colecionava e descobri que era uma febre. Nunca tinha me sentido tão normal HEHE

3 – Lápis e canetas

IMG_4596

Essa também começou cedo. Se eu der uma mexida daquelas nos armários aqui vou encontrar as antigas. Sempre gostei de itens de papelaria e amava entrar e comprar canetas/lápis/lapiseiras diferentes. Quando a tinta acabava, ficava com dó de jogar fora e ia deixando numa caixinha-que-nem-sei-onde-está. Esse gosto nunca passou e como hoje tenho potinhos na escrivaninha, vou deixando aqui enfeitando meu cantinho de estudo e criação. Alguns lápis são lembrancinhas fofas de aniversários e reuniões.

4 – Batons

IMG_4598

Essa a coleção mais recente que tenho. Começou de verdade ano passado. Até gostava de passar batom, mas nunca dei muita importância. Uns três de cores diferentes já bastavam e pronto. Em 2014 comprei um da Yes! e fiquei encantada, ele dava um make perfeito que não precisava de mais nada. Ano passado reencontrei a revendedora e comecei a comprar mais. Tenho de várias marcas (Avon, Natura, Jequiti…) mas os meus preferidos são os da Yes!, e o maior número. Prometi a mim mesma que esse mês vou me aventurar em outras marcas. Ainda vou fazer um vídeo sobre eles.

 

5 – Tiaras

IMG_4599

Pra ser sincera, sempre usei tiaras. Minha mãe me arrumava com arquinho quando criança porque meu cabelo era bem rebelde. Em 2008 surgiu uma modinha de tiaras com desenhinhos e achei uma fofura. Comprei uma, duas e lembro direitinho de ter postado a foto no Fotolog escrevendo: E começa minha coleção. Amei de paixão. Saía comprando nas lojinhas sempre que via uma bonita. Em 2012/2013 comecei ame sentir velha demais pra usar e decidi parar de comprar e usar, só em saidinhas melhores, ou naqueles dias que estava bem xoxa, com cara de toinhoinhoin e descabelada, para ver se dava uma melhorada. Chegou 2014, mudando de emprego, não resisti. Fui voltando a usar devagar e veio uma fofa lembrança: era minha marca registrada. Era conhecida por aí como “a menina que usa arquinho no cabelo”. Todo mundo se referia a mim com elas, elogiava e ficava comentando cada uma que aparecia. Lembrei de 2009, quando a coleção começou de verdade e foi um ano muito feliz pra mim. Então parei de besteira e voltei a comprar, a usar. Incrementei com hadbands, agora to na vibe dos lenços e feliz da vida. Não uso todos os dias, mas são minhas, muito minhas e faz parte de mim. Acho que elas merecem um vídeo <3

 

Então essas são as minhas coleções malucas. Sempre tem algo mais que a gente gosta de guardar. É tipo que um hobby, uma distração, uma marca tua que faz as pessoas ao redor lembrarem de você e te presentearem com isso 🙂

Beijinhos carinhosos!!!

12191717_10207450342518984_5470877887559865017_n