Arrumando a bagunça

Oláá meus amigos!! Hoje é o penúltimo dia do ano, época que a gente faz mil reflexões, traça metas e, bem… da uma arrumada na bagunça.

No grupo Interative-se novamente participei do Projeto Palavra e Imagem, criado pela Lila do blog PrisciLila e fui sorteada com essa imagem que, na hora, me fez pensar nesse assunto, até porque minha casa anda uma bagunça há um bom tempo e não consigo deixar arrumada.

A verdade é que a gente guarda um milhão de coisas desnecessárias, que não usa mais (ou nunca usou). Guarda bobeirinhas porque achou bonitinho, porque tem pena de jogar fora/dar para alguém. Como assim, minha gente, COMO ASSIM?? Ter pena de se desfazer de uma coisa material?

Parece até que os objetos tem vida, tem sentimentos, coisa do tipo que vão chorar se você se desfizer dele *musiquinha triste e um Oh No de fundo*.

Aff, né, gente. Objetos não tem sentimentos, mas você tem. A casa fica uma bagunça do caramba, você não consegue andar por ela direito, não tem espaço, fica feia, suja, acumula poeira, a energia não circula direito e deixa o ambiente carregado.

Decidi que ano que vem quero começar com a casa linda. Arrumadinha. Clean. E o passo primordial foi dar um jeito nessa bagunça louca. Conversei com minha mãe e ela me compreendeu e começou a mexer nas coisas dela.

Algo que parecia ser impossível foi dando um rumo legal e fiquei feliz com o resultado que está dando. Não, ainda não está pronta.

Quero poder iniciar meu 2017 na paz, afinal de contas, minha casa está se tornando cada vez mais um local de trabalho, onde escrevo livros, blogo e gravo vídeos. Então não rola trabalhar numa bagunça.

Pensando nisso, estou gravando um vlog com uns detalhes da bagunça, como está sendo a faxina, não apenas com o objetivo de mostrar como estou fazendo, mas para ajudar quem também esteja querendo/precisando fazer.

Então, aguardem, quando tudo ficar prontinho eu mostro aqui. Alguns detalhes maiores vou deixar no vlog.

Enfim, queria deixar pra vocês aqui hoje, essa mensagem, de como é bom viver em um ambiente organizado. Esse negócio de ficar no meio a uma bagunça não dá certo de jeito nenhum.

Que em 2017 possa ter mais produtividade e organização.

Beijo grande no coração de cada um de vocês <3

 

Facebook Comments

4 Comment

  1. Li recentemente que isso de começar o ano com a casa limpa, ter feito essa faxina especial, é até uma tradição no Japão. Uma busca em dar espaço para o novo… Me pareceu legal.

    Eu faço faxinas esporádicas ao longo do ano, mas há muita coisa que eu não consigo jogar fora ou dar… Não acho que as coisas tem sentimentos, haha, mas sempre sinto um “medo” de esquecer o sentimento que tenho ligado a elas. Acaba se tornando um processo mais longo. Quando aquele sentimento amadurece ou quando algo parece concretizado, eu consigo passar adiante. Ainda é um plano tentar ser mais desapegada, haha… Vamos lá! 🙂

    Feliz 2017, Pri!

    1. Sim, já tinha lido muito também, e a faxina foi feita baseadda num livro japonês, irei falar sobre isso. Quando falei sobre as coisas terem sentimento é pq eu tenho essa sensação, e é algo muito bobo.
      Com o tempo vc começa a ser desapegada, vai começando devagar, que, quando assustar, vai ter prazer nisso tudo. Algo que motivou muito foi ter a quem dar, ter a coleta seletiva aqui, que agora eu nao fico pensando que o tal objeto vai morrer abandonado rs
      Beijo grande floooor
      Feliz ano novo

  2. Boa sorte na sua faxina! Esperando o vlog rsrsrs

    1. HAHAHAHA tá bem engraçado

Deixe uma resposta