Flores! Projeto Fotográfico Setembro

Olá! Estação das flores está aí.. E, para comemorar, o projeto Fotográfico do mês de Setembro do Projeto Vai um Café? foi justamente esse: Primavera!

🙂

Quer conhecer as outras fotos do projeto? Só dar um clique na minha categoria de Fotografia!

Bem, eu particularmente aaamo flor, amo natureza, dias ensolarados e, claro, a Primavera <3

Recentemente estou trabalhando um um lugar onde tem um quintalzinho fofo, cheio de plantas e girassóis. Quem me segue no Instagram já deve ter visto por lá lindas flores enfeitando o feed.

E, para começar, a minha foto preferida dele, o girassol 🙂

compras 119

 

E, continuando com elas… lindas e coloridas!!

 

flores

flores do jardim botanicoflores lindas

rua de flores
E as ruas vão começando a florir

 

E, ainda que o tema seja flores, vamos trapacear e colocar as lindas palmeiras do Jardim Botânico – RJ:

Jardim botanico

Dia lindo, céu azul e muuuita natureza 🙂

Quem aqui curte flores?

Gostaram das fotos? Foram todas com meu celular, iPhone SE.

Feliz Primavera para todos

Beijo grande no coração!!

Facebook Comments

TAG – Perguntas Literárias (vídeo no canal)

Olá! Hoje é dia de TAG literária no canal, e a escolhida foi Perguntas literárias <3

Fonte: Pinterest

Eu encontrei-a no Grupo do Facebook Se organizar todo mundo bloga, como sugestão para o BEDA.

Responder as perguntas literárias foi meio nostálgico, lembrou o início do canal, quando eu ainda não tinha muito conteúdo e ficava respondendo as TAGs encontradas blogosfera a fora rs. Adoro poder fazer isso, é divertido e uma grande oportunidade de trocar novidades literárias!

Enfim, sem muitas delongas: vamos ao vídeo!

Mas e aí, curtiram o vídeo? Se sim, dá aquele joinha esperto, hein!

E quem quiser responder as perguntas literárias, não esquece de avisar, para eu poder ler suas respostas e te conhecer mais um pouquinho.

Beijo no coração!

Facebook Comments

TAG – De blogueira para blogueira

Olá! Hoje tem TAG de blogueira 🙂

Fonte: Morando Sozinha

Enfim, essa TAG consiste em responder certas perguntinhas a respeito da vida de blogueira, como se fosse uma entrevista. Achei bem bacana e resolvi compartilhar com vocês:

Encontrei no blog da Klissia, vocês podem encontrar aqui: Klissia Mafra

Enfim, vamos lá?

Por que resolveu a criar o blog?

Tenho blog desde 2003. Fazia um, deletava, fazia outro… até precisar de algo para divulgar meu livro. Acho uma oportunidade maravilhosa de divulgar coisas boas, espalhar amor e compartilhar minhas aventuras.

De onde se inspirou para ter este nome?

È uma história bem fofa e inesquecível. Surgiu na minha viagem para Bonito/MS. Contei toda a história dele nesse post aqui: 1 ano de BLOG.

Qual é o seu maior medo diante da blogosfera?

De me perder. Ficar chata, metida, falar bobagens e esquecer do motivo disso tudo.

Já passou por algum momento ruim com blog? Se sim, o que fez para contornar a situação?
Não digo ruim, mas já tive problemas de bloqueio criativo, desânimo, com poucas visitas. Acho que todo mundo passa por isso, faz parte. Sempre que desanimo penso no meu objetivo maior aqui e me dá vontade. Participei de interações e gostava do retorno que tinha com os posts, os comentários. Aí o ânimo vai voltando e pronto.

O que te faz manter com o blog mesmo diante de tantos problemas da blogosfera?Lembrar do meu objetivo. Sei que hoje em dia é modinha ter blog, é chique, só falar umas bobeiras, fazer resenhas de produto e pronto. Mas depois que começa a realidade é outra. E sei que no fim só mantem quem leva a sério. Cheguei até a comentar isso nesse post Como imagino a blogosfera no futuro? BEDA#14. Ter um objetivo que vai além de ficar rica e famosa é o que me move.

Qual é seu maior sonho em relação ao blog?*Torná-lo profissional.* Copiado da Klissia <3

E também saber que consegui ajudar pessoas com minhas palavras, saber que algum post foi importante para a vida de alguém.

Caso tenha um sonho com o blog, o que tem feito para conseguir alcançar ele?

*Procurando postar conteúdos de qualidade, com frequência e interagir da melhor maneira possível com o meu leitor* Resposta também copiada da Klissia. E estudar muito!

Você acredita que seu blog pode servir de inspiração para outras pessoas? Por que?

Sim, e, sinceramente, acho que se não acreditasse nisso não teria sentido blogar rs. E o bom é saber que, de certa forma, algumas pessoas já disseram isso pra mim <3Você já conseguiu alguma parceria para o blog? Se sim, como e com quem foi?

Ainda não *snif snif* Mas estamos batalhando para isso.

Caso não tenha conseguido nenhuma parceria, com que tipo de empresa você gostaria de trabalhar?Editoras, claro. Empresas de cosméticos que não testam em animais, lojas/confecções/marcas de moda mais alternativa e diferente. Penso em artigos de papelaria também.. E, tão lógico quanto às editoras, agências de viagem.

O que pretende fazer quando chegar aos $100,00 dólares do Google Adsense?

Investiria no blog, sem dúvidas.

Você já investiu financeiramente em algo para o blog? Se sim, qual o valor do investimento e em que foi aplicado?
Sim. Registrei no Hostgator, fiz um plano trienal, nunca sei de cabeça quanto foi, mas uma média de 300 e alguma coisa, mais o domínio que está 49,90. Também já fiz viagens só pra fazer vlog, comprei algumas coisinhas para compor cenário pro canal, umas bobeirinhas para fazer foto e troquei meu celular.
Fonte: The Girly Geek
Enfim, essa foi a TAG de blogueira para blogueira.
E você, como tem sido a carreira?
Convido todas as amigas blogueiras para responder também, vou adorar saber as respostas e trocar informações !!

Beijo grande no coração!!

Facebook Comments

A orelha de Van Gogh (Moacyr Scliar) | Crônica do mês

Olá! A orelha de Van Gogh, de Moacyr Scliar foi a crônica escolhida do mês de Setembro para resenha!

a orelha de van gogh

 

Quer conhecer meu projeto? Só clicar na categoria Crônica do mês

Ela conta a história de um açougueiro, bem sagaz, que gosta de passar a perna em seus fornecedores. Até um dia, quase em um beco sem saída, descobre que um de seus cobradores é fã incondicional de Van Gogh. Depois de tanto pensar, tomou a decisão: iria oferecer em troca do pagamento a orelha de Van Gogh. Claro que não era do pintor e termina por dar errado toda a sua façanha. A dúvida ficou no ar: será que era a orelha da direita ou da esquerda?

Super dinâmica e com uma pitada generosa de bom humor, A orelha de Van Gogh me fez refletir em alguns aspectos:

Primeiramente, e mais que óbvio, o quanto a gente pode ser criativo para se safar de algum problema ou até mesmo para passar a perna nas pessoas. Podemos usar dela tanto para o bem, para as artes, quanto para as traquinagens da vida.

Mas o que me tocou mais foi o último parágrafo: “… Se a gente olhar bem uma orelha (…) verá que seu desenho se assemelha ao de um labirinto. Neste labirinto eu estaria perdido. E nunca mais sairia dele.

UAU! Fiquei alguns segundos olhando para a crônica tentando voltar em órbita. No caso, quem teve esse pensamento foi o filho do açougueiro, que, a propósito, é quem narra a história.

Sim, nós nos perdemos tanto em meio a conflitos, a mentiras e trapaças. Quanto mais a gente inventa, mais a gente se perde e precisa se reinventar pra escapar de toda a cilada. Quem vive assim, para enganar, chega em um ponto que não tem mais jeito. E o que resta é criar outra mentira, outra história, por vezes ardilosa para conseguir se safar.

Para ler a crônica toda, só clicar no link: Delfos Digital – PUCRS

Na crônica, chegava a ser cômico ler que o açougueiro ficava horas procurando o ponto fraco de seu cobrador. Que passou grande parte de seu tempo estudando Van Gogh até ter uma ideia mirabolante.

cronicas
Retirei desse livro <3

A orelha de Van Gogh é certamente uma daquelas crônicas que faz a gente rolar de rir, mas que no final nos faz refletir.

Alguém já conhecia essa crônica de Moacyr Scliar? O que achou?

Vamos trocar novidades literárias.

Beijo no coração!!!

Facebook Comments

Compras em Aracaju – SE

OlÁ! Hoje é dia de vídeo, de mostrar as compras que fiz em Aracaju SE

COMPRAS ARACAJU SE

Como as demais capitais nordestinas, Aracaju é repleta de artesanato local. É bem típico por lá a cerâmica, a palha e renda, mas muuuita renda. Uma coisa bem comum por lá também são os quadrinhos em azulejo, que eu comprei um no passeio da Foz do Rio São Francisco.

Quer saber como foi esse meu passeio? Só clicar aqui: Passeio pelo Velho Chico BEDA#6

Melhores lugares para compras em Aracaju:

– no Centro Centro de Arte e Cultura J. Inácio, Orla de Atalaia;

– no Mercado Municipal, Centro Histórico;

– no Centro de Artesanato Chica Chaves, Orla do Bairro Industrial;

– no Centro de Turismo, Praça Olímpio Campos;

– nas feirinhas da Praça Tobias Barreto, aos domingos;

– na Passarela do Artesão, Orla de Atalaia – diariamente das 16 às 23h

Fonte: Turismo Sergipe

Também é possível encontrar barraquinhas em Mangue Seco e na Foz do Velho Chico. Eu mesma comprei uma pulseira linda na Foz.

Quer conhecer Mangue Seco? Só clicar no link e conferir o vídeo: Mangue Seco – BA

Não comprei tanto quanto gostaria, mas, se você for passear por lá e puder, compre bastante hehe  e conte depois.

Sem mais delongas, vamos ao vídeo:

 

E aí, gostaram das compras? Conte pra mim o que mais gostou e o que compraria, o que gosta de comprar em viagens.

Beijo no coração!!

Facebook Comments

Chegamos ao BEDA#31 e fim

Olá! Beda acabou, e com ele muita coisa ficou. Nem acredito que consegui, postei TODOS os dias mesmo.

tumblr_mfi7rnnOlt1rzsuryo1_500_large.jpg

Dá uma sensação boa de alívio, misturado com dever cumprido e felicidade. Estou satisfeita comigo mesma.

Para quem ainda não sabe o que é BEDA, só olhar o post do primeiro dia: O BEDA começou 🙂

E só ficou coisa boa, muito aprendizado para o blog, novas colegas, etc.

  • Conhecer blogs novos
  • Conhecer gente linda nova
  • Aumentar a interação com outras blogueiras
  • Redescobrir o grupo do FaceBook  United Blogs
  • Compreender que sou capaz de blogar todos os dias
  • Compreender que dá tempo para tudo
  • Aprender a me organizar melhor
  • Descobrir o melhor horário para minhas postagens
  • Desbloquear o bloqueio criativo (português lindio)
  • Melhorar a qualidade dos posts (tá que alguns ficaram meio xué, mas irei arrumar quando tiver tempo)
  • Ter determinação
  • Deu um gás para os próximos meses!

images (5).jpg

O ponto negativo foi ter enrolado com a matéria da faculdade, acumulei vídeo aulas e agora vou ter que ver tudo de uma vez só. Mas faz parte do aprendizado, estou aprendendo a ser organizada e o BEDA foi uma oportunidade de ouro.

Para saber mais sobre meus sentimentos com esse BEDA, só ler a TAG que respondi ontem: TAG: United Blogs BEDA#30

Outro detalhe legal de comentar é que não me organizei para ele, meio que decidi de última hora, ou seja, fiz as postagens todos os dias mesmo, na cara e coragem. Às vezes estava no ônibus e começava a rascunhar um texto para arrumar em casa depois. Foi assim que descobri como sou capaz 😉

Quer saber como estou aprendendo a me organizar? Fiz um post com esse tema: Rotina de organização – BEDA#21.

Enfim, assim despeço-me do BEDA. Aguarde a agendinha, pois já me organizei quanto aos dias de postagem 😉

Beijo grande no coração!!

bCjaQgE20525499_10203527614667196_580634045942943932_nbeda

Facebook Comments

TAG: United Blogs BEDA#30

Olá! Bedinha acabaaandooo!! E para terminar, o grupo do FaceBook United Blogs criou essa TAG para todos os participantes do BEDA. Engraçado que eu não comecei a bedar com esse grupo, mas foi lá que, desde os primeiros posts, conheci pessoas lindas e que interagi de verdade.

united-tag

Hora de responder, então, essa TAG, e expressar todo meu carinho com os colegas que fiz nesse grupo:

  1. Como você conheceu o United?

Apareceu como sugestão pra mim no FaceBook e cliquei.

  1. O que mais gosta no grupo?

Interagir, conhecer gente nova, blogs novos… aliás conheci muita gente legal nesse BEDA.

  1. O principal foco do United é a interação. Você consegue entender a importância disso?

Sim, é interagindo que a gente cresce. Fora que é o ó gente que só entra nos grupos pra divulgar seu blog sem procurar conhecer outros. Da mesma forma que a gente quer divulgar, crescer, outros também querem. E tem tanta coisa boa por aí…

  1. O que “blogar” significa para você?

Blogar é querer transmitir o que eu tenho de melhor para todos. *copiado na íntegra da Leticia, só o que penso*

  1. Sua relação com o blog é mais profissional?

Atualmente é bem pessoal, mas estou trabalhando para profissionalizar. Não quero perder o foco do pessoal, falar sobre coisas boas e ficar só fazendo propaganda, falando de coisas que não tem nada a ver comigo.

  1. Qual a sua maior dificuldade em relação a ser blogueiro (a)?

Falta de conhecimento de como funciona a blogosfera. Tenho estudado muito, conforme tenho tempo, e quanto mais leio mais percebo que estou fazendo coisa errada e mais vejo que tenho muito o que aprender. A falta de organização também atrapalha muito, felizmente a interação tem me ajudado, estou conhecendo outros blogs legais e entendendo como cada um trabalha.

  1. Como o grupo te ajuda ou já ajudou em relação ao blog?

Conhecendo gente nova, me fez conhecer outros blogs, ter ideias de postagens e, como disse monólito tópico, descobrir como trabalham para me organizar melhor. Muitas meninas dão dicas legais e peguei as ideias.

  1. Quais as coisas boas que ter um blog te trouxe?

Poder tocar as pessoas. Amo o retorno, saber que um texto que escrevi foi bom pra vida de alguém de alguma forma, poder ajudar com palavras. E conhecer gente nova, fazer amizades que sei que posso contar e que vou carregar para a vida.

  1. O que você diria para blogueiros que estão pensando em desistir de seus blogs?

Não desista! Tenha paciência e estude! Mas estude muuuuito! Não tenha medo de errar, lembrando da frase: feito é melhor que perfeito. Com o tempo a gente vai melhorando e aperfeiçoando o trabalho. E seja sempre você, não perca o foco, não entre na onda dos outros fazendo o que fazem so pot modinha. Mas mude também, conheça coisas novas e arrisque-se. Você vai conseguir 😊😊

  1. Quais blogs você conheceu no United e indica?

Esses são os blogs que mais se destacaram e que produzem um conteúdo excepcional, e que com certeza seguirei para vida <3 *Eeer, eu copiei essa frase na íntegra da Letícia Lopes, tentei mudar, mas você falou tudo amore*

Coração de Leitora <3

 

Klíssia Mafra <3

 

Regiane Ferreira <3

 

De Carona <3 

 

Resenhas, rabisco e um café <3

 

Obrigada a todos pela troca, pelo carinho e pelos comentários. Que esse BEDA seja só o começo, não vamos nos perder de vista, hein!

Beijo no coração!!

bCjaQgE

Facebook Comments

TAG: Youtuber Iniciante BEDA#29

Olá! Bedinha acabando e, já que é Agosto, é mês de celebrar quando eu finalmente decidi levar meu canal a sério. E, para comemorar, gravei essa TAG: Youtuber Iniciante.

Não imaginava que fosse gostar tanto de gravar vídeos. Sei que ainda estou no começo e talz, edições mal feitas, poucos inscritos e visualizações, mas sei que estou no caminho e aprendendo cada vez mais.

Enfim, querem conhecer a TAG? Só clicar no vídeo aqui em baixo:

 

Curtiram? Mais algum Youtuber Iniciante aqui? Vamos dividir nossas experiência e melhorar cada vez mais nossos canais.

E, ah, encontrei essa TAG nesse blog maravilhoso aqui, que sempre me salva nas horas de bloqueio criativo:

Perguntas para TAGs: Youtuber Iniciante

Um beijo no coração!!

Facebook Comments

O ovo e a galinha – Projeto Clarice-se BEDA#28

Olá! O ovo e a galinha foi o conto dez Clarice Lispector escolhido para o mês de Agosto.
Caramba, que conto louco!
Não sei nem descrever, fazer um resuminho rs bem Achei bem confuso, difícil de entender. Confesso que, pela primeira vez nesse projeto, resolvi ler uma análise antes de fazer a minha (não gosto para não influenciar). E, ainda assim, fiquei confusa rs

Fonte: Mais um leitor

A análise foi encontrada aqui: Literatura UOL

O ovo e a galinha me fez pensar em como nós seres humanos somos vistos pela sociedade. Há quem diga que na verdade a Clarice comparava apenas com a mulher, e acho que faz todo o sentido.

Quem vê um ovo, vê apenas a casca, escolhe pela casca, pela cor e não vê nada além disso, não pensa em o quê e como está por dentro. Bem, apenas quando estamos com fome e queremos comer o ovo.

Alguma semelhança com os seres humanos, mais precisamente, as mulheres?

Enxergamos o outro como uma casca, raramente paramos para pensar o que ele pensa, sente, ama. Julgamos pelas aparências não temos o hábito de compreender o interior do outro. Bem, mas quando há algum interesse…

É um conto para reler milhões de vezes e, cada vez mais, tirar algum proveito. O próprio artigo do site Literatura UOL lembrou que O ovo e a galinha é um conto meditação. E sim, meditar, como diria uma palestrante que já ouvi, não é ficar apenas fazendo mantras e ficando quietinhas, mas parar para analisar as coisas, o dia a dia.

Parar para observar um ovo é uma forma de meditação. Olha quanta coisa tiramos com ele?

Não apenas para pensar no outro, no papel da mulher na sociedade, mas na gente mesmo, no cotidiano. Quanta coisa boa não há em nós mesmos? Mas ficamos presos numa casca, com medo de quebrar para descobrir o que tem dentro de nós?

É interessante, no final, quando o narrador percebe que não é mais o mesmo depois de observar o ovo. Sim, não somos mais os mesmos após observar a fundo qualquer coisa, nos tornamos diferentes, mais reflexivos.

Enfim, um conto filosófico, profundo, reflexivo.

Sei que minha análise foi superficial. Quero reler o conto com calma e estudar mais sobre ele.

Alguém já tinha lido O ovo e a galinha? Vamos trocar análises, é bem complexo e interessante.

15871650_348801332173570_5356675192006676059_n

Encontrei o conto aqui: O ovo e a galinha

Beijo no coração!

bCjaQgE20525499_10203527614667196_580634045942943932_nbeda

Facebook Comments

TAG: Criança dos anos 90 BEDA#27

Olá! A TAG Crianças dos anos 90 está bombando na blogosfera. A cada post que leio fico ainda mais encantada, por recordar essa fase tão especial da vida!

 

tag anos 90.jpg

Preparados para viajar no tempo e se afogar em nostalgia? Vamos lá:

1 – Fotos da infância

2 – Uma memória boa da infância

Quase ela toda rs. Mas lembro muito quando morava numa vila (Vila Paraíba) e as ruas não eram asfaltadas. A gente brincava na terra, fazia brigadeiro de barro, andava de bicicleta e jogava bola. Lembro que a gente sabia quando estava na hora de entrar para tomar banho e jantar quando o sol começava a se por. Alegria da vida era o horário de verão.

3 – Um cheiro da infância

Pode parecer estranho, mas lembro até hoje do cheiro da merendeira que levava na pré-escola. Alguém lembra daquelas lancheiras dos anos 90 que você fechava com a tampa da garrafinha pra fora? Pois bem, tenho essa lembrança.

Essa daqui, ó

4 – Brincadeira preferida na infância

Nossa, mas eu brincava demais. Brincava na rua, em casa, na casa dos outros… Desde jogos de tabuleiro, Barbie e todos os piques possíveis. Aliás, tenho um post falando sobre elas: Brincadeiras preferidas da infância.

5 – Desenho preferido na infância

Eram muitos, mas o número 1 era Capitão Planeta. “Vaaaaaai  Planeeetaaa!!” Também tenho um post sobre eles aqui: Cinco desenhos preferidos da infância.

6 – História engraçada da infância

Eu sempre fui miquenta, embora não fosse a criança mais divertida de todas. Enfim, uma vez estava sem luz na casa da minha vó, ela acendeu uma vela (dã!). Eu estava na cama conversando com ela e meu irmão e de repente, um cheiro de queimado: havia deixar meu cabelo queimar na vela (loka!).

7 – O que você queria ser na infância?

Já quis ser de tudo. Professora, Veterinária, Apresentadora de TV, e sonhava em ser famosa. Era louca desde pequena, tenho dito. E falava que ia escrever um livro, adorava pegar a máquina de escrever da minha mãe pra brincar, ela achava fofo. Não é que isso foi pra frente?

8 – Como você era na escola?

Nerd. Só tirava nota boa, me preocupava em estudar, fazer tudo direitinho pra ganhar carimbo de parabéns da professora. Tinha minhas amiguinhas (algumas falo até hoje, né Bruna, Aline, Tássia…) mas não era popular. Aliás, não tinha essa de popular na época, todo mundo tinha seus amiguinhos e pronto. E lembro que fazia as redações mais mirabolantes da vida.

9 – Qual era seu medo na infância?

Do Velho-do-Saco. Morria de medo do moço que passava na rua recolhendo as crianças no saco pra fazer sabão. E de me perder. HAHAHA *rindo sozinha qui*

E assim termina a viagem no tempo. Quem aqui foi criança nos anos 90? Compartilhe as maiores lembranças. Época boa, não?

Créditos para a TAG: E agora, Isadora?

Beijo grande no coração!!

bCjaQgE20525499_10203527614667196_580634045942943932_nbeda

 

 

Facebook Comments