Receita para o sucesso

A postagem coletiva de Maio do “Projeto Vai um Café?” foi para contar a nossa receita de sucesso. Post mais que ideal para o mês, afinal comemorei o primeiro ano do meu livro (uhuuuul!!)

niver 007

Peguem papel, caneta e bora anotar a receita infalível para o sucesso 🙂

Ingredientes

Para a massa

100 g de determinação

100 g de boa vontade

50 g de paciência

1 kg de fé

1 pitada de ousadia

200 g de conhecimento

Leitura a gosto

Loucura a gosto

Para a cobertura

500 g de humildade

100 g de alegria

1 kg de gratidão

Modo de preparo

Misture o conhecimento, a determinação, e e a boa vontade bastante. Vá inserindo paciência  aos poucos, e sempre que perceber que a massa não estiver consistente. Sempre que sentir necessidade, tempere com muita leitura e, se preciso, um pouco de loucura, mas esse ingrediente precisa ser colocado com muito cuidado, pois em excesso pode desandar a massa. Termine com uma pitada de ousadia (se precisar pode dar duas, três, quantas pitadas forem necessárias para a massa ficar boa).

Leve ao forno quente e observe a massa crescer bem de perto, sem parar, pois não é possível determinar e tempo que leva para assar. Depende muito do seu forno, de seus ingredientes e da forma como foram misturados. Se estiver demorando, abra o forno e salpique mais paciência, determinação e até mesmo ousadia.

Depois de pronto, não espere esfriar: Prepare a cobertura com toda a humildade, alegria e o ingrediente mais importante: a gratidão.

Reza a lenda que se você comer sozinho (a) dá má indigestão e acaba rápido. Magicamente, quanto mais divide com os amigos e até mesmo desconhecidos, mais a receita dura, mais porções renderão.

Aliás, para a receita ficar ainda mais gostosa, tempere com muito carinho antes de servir aos amigos.

Observe com muita destreza quando estiver acabando (infelizmente ela acaba, não se iluda!) e faça novamente quantas vezes quiser, sirva quantas vezes achar necessário.

Dica 1 – Não guarde somente com você a receita, compartilhe com todos, até para os que nunca pediram, com certeza vão gostar e precisar um dia.

Dica 2 – Se achar necessário acrescentar outro (s) ingrediente (s), sinta-se a vontade. As regras são: não deixar nenhum deles de fora e dividir com todos.

Dica 3 – Reza outra lenda que não se deve comentar com o mundo enquanto estiver fazendo a receita, pois corre o risco d’a massa solar.

Gostaram? Boa sorte a todos com a receita, comentem com suas sugestões para ela ficar ainda mais gostosa.

niver 005

Um beijo grande e bom apetite 🙂

Nota: fotos a cima tiradas por mim mesma na minha festa.

 

Meu maior ato de coragem

Ato de coragem… esse foi o tema da postagem coletiva do mês de Abril, do lindo grupo “Vai um Café?”. Difícil falar sobre isso, afinal sou tão insegura, medrosa… Refleti muito sobre o que escrever.

A verdade é que quando a gente pensa em coragem, logo pensa em saltar de para-quedas, mergulhar com tubarões ou até mesmo fazer uma viagem-louca-sem-rumo. Mas o significado da palavra em si é muito mais que isso.

Segundo o dicionário Google, coragem tem o seguinte significado:

substantivo feminino
  1. 1.
    moral forte perante o perigo, os riscos; bravura, intrepidez.
  2. 2.
    firmeza de espírito para enfrentar situação emocional ou moralmente difícil.
    “armou-se de c. para rever o amigo moribundo”

Pois bem, a gente só pensa no item 1 né? Mas o principal, a coragem para enfrentar os problemas ninguém parece se lembrar.

Mesmo insegura tive  diversos atos de coragem ao longo desses 30 anos (e com certeza terei ainda mais).

Sofri bullying durante dois anos da minha adolescência, enfrentei a situação, tive apoio da família e logo em seguida mudei de escola, fiz amigos verdadeiros que tenho até hoje e fiquei até meio sem vergonha rs. Sofri assédio moral do trabalho e levei até conseguir trocar de lotação, lembro de no final do ano levar um presente para a chefinha, não por falsidade ou deboche, mas como um pedido de paz, pagar o mal com o bem e seguir em frente.

 

Mas talvez o que muita gente não sabe é que no passado uma pessoa me magoou muito, mas muito mesmo. Por mais que hoje reconheça que nem foi tão grave assim, na época, beeem nova, eu achei. Passei vários anos remoendo aquilo, atravessando a rua, entrando em lojas para não ter que dar de cara com a criatura divina.

Bem, o tempo passou, esqueci, até revi a pessoa na rua tudo voltou. Mas a raiva se transformou em algo que não sabia o nome e me deu uma vontade danada de ir atrás conversar sobre o que aconteceu. O mais curioso era olhar para ela e perceber um olhar estranho para mim, como de culpa, remorso, arrependimento, talvez.

Como para tudo tem seu jeito, aconteceu o grande dia: minha cabeça doía, a consciência pesada e aquela coisinha estranha incomodava demais. Sentamos para conversar.

Vocês devem estar pensando que lavamos a roupa suja. Na verdade, sentamos para uma conversa informal e acabei esquecendo de tudo. Rimos horrores e foi como se nada tivesse acontecido. Se eu tenho curiosidade/vontade de perguntar o que aconteceu? Nenhuma.

Se hoje somos best friends inseparáveis? Não, mas sempre que nos encontramos na rua surgem altos papos, risadas e abraços.

Porque o perdão é assim: exige da gente, dá trabalho e é preciso muita, mas muuuuita coragem para perdoar. É amar.

Meu ato de coragem? Perdoar quem nunca teve coragem de me pedir perdão.

Ah, qual foi aquela coisinha estranha que sentia? Saudade 🙂

Beijo grande no coração de cada um. E obrigada Ju, do blog  L’explorateur pelo tema tão lindo!

Coragem para todos enfrentarem seus problemas!

 

Renovar

Boa tarde, amigos! Estamos na Semana Santa, época de páscoa. As cidades estão uma loucura, uma correia de coelhos, ovos, chocolates e fofuras para agrada as crianças. Mas é um momento de parar para pensar, para uma reflexão de como anda nossa vida. E renovar…

A Páscoa é comemorada de diferentes maneiras em diferentes religiões, ou não é comemorada, ou nem todo mundo segue uma fé. Mas de uma coisa é certa: todos nós precisamos desse momento de renovação.

Segundo o dicionário Google, renovar é:

verbo
  1. 1.
    transitivo direto e pronominal
    fazer ficar ou ficar outra vez como novo; alterar(-se) para melhor.
    “r. a fachada de um edifício”
  2. 2.
    transitivo direto
    substituir por mais novo.
    “r. as armas”

É interessante, porque quando a gente usa esse verbo, só se lembra de mudança, mas a palavra vem intrínseca a ideia de MELHORAR. Afinal, de que adianta mudar, se não for para melhor?

Podemos até não acreditar, mas sempre podemos melhorar, tudo tem jeito e temos capacidade sim de criarmos uma história mais bonita para nós.

Mas infelizmente temos o péssimo hábito de reclamar, de aceitar que é assim mesmo, que a vida é dura e mais um monte de crenças limitantes que temos na cabeça, na sociedade e que são praticamente todas mentira. E assim seguimos a vida, amarga, triste e sem propósito.

Ninguém nasceu para sofrer. Temos obstáculos todos os dias, situações que aparecem para que possamos crescer. Lidamos com as pessoas, e elas são diferentes. Acabei de falar, mas vou repetir (rs): tudo isso existe para que possamos ser melhores a cada dia.

É com uma pessoa chata que aprendemos a ser paciente. Com pouco dinheiro que nos tornamos menos extravagante e até mesmo humildes.

Falar em renovar não diz respeito apenas às coisas materiais, ao emprego, a casa, a situação financeira. Mas (talvez até principalmente) à nós mesmos como seres humanos.

Não dá para negar: temos milhões de defeitos. E nosso objetivo em estar aqui é de nos tornarmos melhores.

E Páscoa para mim é isso: é o momento de parar para refletir sobre como estamos andando, o que a gente já melhorou, o que ainda precisa melhorar. Tanto no pessoal quando no material.

Nós nascemos para sermos felizes 🙂

E para encerrar uma frase maravilhosa daquela música perfeita do Pe. Marcelo Rossi:

O mundo pode até fazer você chorar
Mas Deus te quer sorrindo

 

Beijo grande no coração e FELIZ PÁSCOA!

De Repente 30

Geeeeente! Trintei 😀 Não acredito que ontem, 25/03 fiz 30 anos de idade. Não, não dá. E cheia de vida, saúde, graaaças a Deus <3

bd92edae32642714e53ee13397986967
Fonte: Pinterest

Como sempre, só tenho GRATIDÃO pela minha vida, por todos esses 30 anos que vivi, pelas vitórias, pelas derrotas, mágoas, brigas, tropeços, alegrias…

Hoje faço essa reflexão, mas não sentada na cama meditando, como antes fazia, pensando nas coisas boas e ruins, no rumo que quero tomar. Acho que essa é uma vantagem de ter 30, de estar madura: você já é decidida! Mesmo que minha vida ainda não tenha chegado onde desejo, tenha dúvidas e erre os caminhos, já tenho meu desanimar. objetivo, sonhos fortes o suficiente para não desanimar.

f89cca468a6dc81cb831fcc16ba3e1e1
Pinterest

Já me sinto madura, forte e independente. Estou na luta para viver meus sonhos de verdade e MUUUUITO feliz!

É muita loucura, muita confusão, muita ansiedade, mas a maturidade nos ensina a ter paciência, a trocar ideias, a saber se expor.

E nunca posso deixar de lembrar como que esse blog, esse cantinho de paz me faz bem, por poder compartilhar minhas aventuras, dividir o pouco do que aprendo e, principalmente e o que mais mantém esse trabalho vivo: CONHECER PESSOAS TÃO LINDAS!!!

Gratidão aos amigos virtuais, principalmente os do “Vai um Café?”, que às vezes parecem que moram do lado da minha casa <3

Mas enfim, voltando a reflexão, essa vez, com a vida nova, fiz sentada na minha cama, na frente da câmera, gravando uma TAG muitíssimo especial: “De repente 30”! Espero que gostem e tem um recadinho no fim para todos.

Obrigada por todos que estão comigo, amo demais cada um de vocês! Isso me faz ver cada vez mais como O MUNDO É GRANDE! Tem muita coisa pra se ver, pra se descobrir.

Um beijo grande no coração de cada um de vocês!!

As Várias Versões de Mim

Oláá amigos!! Hoje é mais um dia fofo de postagem coletiva, e, caramba, que tema lindo é esse? Puts, pensar nas minhas versões leva um tempo.

48575acf3aed902a361af6f4694ad5d2
Fonte: Pinterest

Sabe aquela expressão que a gente costuma ouvir e falar: “fulano tem duas caras”? Então, nesse caso a gente até fala pra uma pessoa mentirosa, falsa, que vive enganando todo mundo. Mas será que é só isso? Será uma pessoa não pode ter várias versões, vários momentos e mudar?

Eu sou um pouco (talvez bastante) assim. Deve ser conseqüência dos anos que passei fazendo teatro, ou faz parte da carreira de escritora, ou eu seja louca mesmo (voto no terceiro rs).

Posso gostar de várias coisas diferentes e viver bem, querem ver?

A versão nerd – A que gosta de estudar, ler livros e curtir coisas geeks.

A versão rock – Porque eu curto um rock de leve mesmo (já gostei do pesadão)

A versão patricinha – Não dá pra negar a quedinha pela moda e beleza.

A versão aventureira – Não preciso dizer o quanto gosto de uma aventura.

A versão hiponga – A que faz yoga, tenta meditar e gosta do contato natureza.

A meia versão esporte – É meia porque não gosto inteiramente, mas uma corridinha, uma bike muito me gusta, mesmo sendo lerda.

A versão lerdinha – Não posso deixar de falar dela, porque eu sou mesmo e isso nunca me impediu de chegar onde cheguei. Bananinha pra quem me critica.

A versão observadora – Porque eu pareço burra, mas estou de olho em tudo ao meu redor.

A versão amiga – Essa faz parte de mim mais que tudo, minha melhor versão.

A versão tímida – Tem hora que travo mesmo, essa minha pior versão.

E assim segue euzinha, um pouco de cada coisa, que teve dificuldade pra escolher a faculdade por isso, que demorou pra encontrar seu lugar no mundo porque não tinha um lugar próprio e que sonha em se aventurar pelo mundo.

eafa7b23f5acc211daaebe4ecc85340c

Já cantava Biquini Cavadão: “eu sou a soma de tudo que vejo…” e devagar vou criando mais versões de mim.

Obrigada a Joice do blog Depois de nós por criar esse tema, me permitir mergulhar dentro de mim e me conhecer melhor. Amo ser o que sou e sonho em me livrar das versões ruins.

E você, quais as suas versões? É meio embananado (a) como eu? Se for, toca aqui, pois somos muuuuito felizes 🙂

Beijo grande no coração flooooores!!

postagem-coletiva

 

Projeto Clarice-se – Feliz Aniversário

Boa noite flooores!! O conto de Fevereiro veio atrasado por questões particulares, mas está aqui, cheio de divagações e amores!

tag presente 005
Foto minha 🙂

O que falar desse conto? Pesquisando li em um artigo (perdoem-me por não lembrar a fonte) que ele era meio perturbador e não posso concordar plenamente, mas que nos deixa meio grilado deixa.

O conto retrata o aniversario de uma senhora de 89 anos, comemorando na casa de sua filha, a qual ficou o cargo de cuidar da mãe, e recebe a visita dos filhos, noras, netos e bisneto. Visitas essas forçadamente animadas, devo admitir.

A princípio passou a imagem de que ninguém se importava mais com ela. Sabe aquela infeliz história de que a pessoa idosa já está fazendo hora extra na terra, é inútil? Bem, os sorrisos forçados, a má vontade de estar lá por ela e a vontade em discutir os negócios de família deixou isso bem claro para mim.

2d6abad7080bd72d41f94d80b848be6e

É incrível como que isso é natural na sociedade. E triste. Quantos rejeitam e abandonam os mais velhos. Comemoram o aniversário por obrigação e nem perguntam o que ela quer de verdade. A parte mais triste estava no final: “até o ano que vem.” P…q…P…, eles só vão visitar a mãe uma vez por ano? No seu aniversário? Quão hipócrita foi o comentário “Tão bom ainda ter a nossa mãe…” O que mais me chateou (até porque é mais do a realidade), é que não importa quantos filhos são, quase sempre sobra para apenas um a responsabilidade.

Sempre digo que a gente precisa valorizar as pessoas enquanto estão aqui conosco. Ninguém sabe quando alguém vai. Penso que o sentimento de remorso por não ter aproveitado deve ser o pior do mundo.

c1d43b961162bce44f5ab1ded044805e
Pinterest

Mas outra imagem me passou: a falta de aceitação da aniversariante com os filhos, com o novo. Essa mudança de paradigma na sociedade, as diferenças de gerações, por vezes não aceitas pelos mais velhos. Quando ela critica todos, dizendo que os filhos fizeram mal casamento, que as esposas usam brincos que não são de ouro deixou claro pra mim que ela também era uma pessoa amarga.

O conto me passou a imagem de uma família fria. De boa situação financeira, mas sem amor. Que gosta de mostrar que são felizes, fazem pose de que está tudo bem, mas na verdade ninguém se importa com ninguém. Triste não? E como existem famílias assim 🙁

Gratidão pela minha família LINDA!!!

Mas e você, já leu esse conto? O que achou dele? Não deixe de trocar as figurinhas comigo.

Beijo grande amores

15871650_348801332173570_5356675192006676059_n

Link de onde tirei o conto: Releituras

Primeiro conto do Projeto Clarice-se: Projeto Clarice-se | AMOR

Bolhas de sabão

Quando recebi essa imagem para o Desafio Imagem e Palavra do grupo Interative-se, a primeira coisa que me veio a mente foi a música Bolhas de Sabão, do Biquini Cavadão:

Os meus desejos, eles surgem
Como bolhas de sabão da mão de uma criança
Como ondas
Como nuvens
Como qualquer coisa viva

Quem aqui nunca gostou de saltas bolhas de sabão? É lindo demais ver as bolinhas saindo do final de um canudinho, voando, brilhantes e estourando como purpurinas no ar. Aliás, correr atrás para estourá-las era divertido por demais.

Assim são nossos desejos, tão simples como misturar água e sabão num copinho, tem que saber expô-los ao mundo, devagar, de forma singela, senão tudo explode. Eles se elevam lindamente quando a gente os realiza e nossa felicidade é como o brilhinho, fica na lembrança, e depois corremos pra soltar mais bolinhas, mais desejos, mais sonhos.

Tudo se torna diversão. Realmente como uma criança XD

E, como diz a própria música: nós queremos sempre mais, tudo não satisfaz! Estamos sempre buscando algo mais pra viver, e isso não é ruim, é lindo!

Nossas vidas são feitas, são movidas por sonhos. Sem eles não tem graça viver. Sim, a graça da vida é correr atrás dos sonhos, de sermos cada vez melhores.

Se alguém me perguntar: você já realizou todos os seus sonhos? Direi: Não, felizmente não. Sempre que realizo um sonho encontro outro, não tem jeito, nem que seja aperfeiçoar o que já conquistei 🙂

Se não conseguir, continuo cantando a música: Não me venha com a dor, de quem não conseguiu, quero insatisfação. Força na peruca e bora continuar!!

E você, como lida com seus sonhos? É como eu que correr atrás dos sonhos é o maior hobby?

Aumentem o som e curtam Biquini Cavadão 😉

 

Beijo grande no coração de cada um. Bons sonhos!!

imagem e palavra

 

 

A paz

Segundo o dicionário Google, paz tem o seguinte significado:

Substantivo feminino
  1. 1.
    relação entre pessoas que não estão em conflito; acordo, concórdia.
  2. 2.
    relação tranquila entre cidadãos; ausência de problemas, de violência.

Vejo que, atualmente, nosso mundo está em desordem. Todos os dias os noticiários nos bombardeiam com acontecimentos ruins, nos fazendo perceber que não há espaço para a paz, que a violência tomou conta do mundo.

Essas coisas nos desanimam, não? Eu, particularmente não gosto de ficar vendo, vai dando um coisa ruim aqui dentro de mim.

Mas a questão aqui é: onde está a paz?

Quando criança tinha um papel de carta (momento awnt) com o seguinte dizer:

“Para que haja paz no mundo é necessário que ela esteja dentro do coração!”

f1581ba0f95f475f62ab854885ed8bd1

Pois sim, meus amigos. A paz está dentro de cada um de nós. É possível sim estar em um lugar tumultuado, mas mesmo assim estar bem, em paz, feliz (embora seja difícil rs). E da mesma forma que é possível estar em um lugar sereno e ficar irritado. Estranho esse segundo, né?

Recentemente estava na praia e fui comprar uma água de coco na barraca e estava suuuper cheio e o garçom pediu desculpas pela demora pois tinham uns clientes estressados brigando com ele. Eu questionei: Como assim alguém fica estressado na praia? Pra vocês verem, né!

Mas a grande verdade é que a gente fica buscando a paz em todos os lugares, exigindo que os outros tomem certas atitudes, reclama, mas na verdade se quisermos mudar esse mundo precisamos primeiramente mudar nossas atitudes, mudar dentro de nós.

Já dizia nosso eterno Chorão (que Deus o tenha): “O homem quando está em paz não quer guerra com ninguém!“.

27ffb1dc7f518eab2df305ff6e108839

Isso mesmo, amores, quando a paz reina em nós, temos condições de trabalhar para o mundo melhor XD E, acreditem, essa moda pega.

Já que hoje estou parafraseando todo mundo, Roupa Nova já cantava: “Se você começar, outros vão te acompanhar…“!

15d3be666c79daad5f2ffde953a9e99b

Mas e você, como anda trabalhando a paz interior? Alguma experiência com ela? É uma grande tarefa, muito nobre aliás. Sugiro meditação e contato com a natureza.

Beijo grande no coração de cada um de vocês flooooores

Fiquem em PAZ!

Por que escrevo? Pra quem escrevo?

Olá meus amigos lindos da blogosfera <3 Então esse mês a galera mais linda da net, Projeto Vai Um Café? se reuniu hoje para essa postagem coletiva, mais fofa impossível.

9d6b46aeb409fb5dfeb1c10a6c06f1c4

Escrever sempre foi um hobby, uma paixão, um grande prazer na minha vida. Achava divertido e relaxante ficar escrevendo coisas aleatórias. Engraçado como algumas coisas começam a aparecer desde cedo na vida, e a gente nem percebe tamanha importância.

Não vou ficar contando historinhas porque todo mundo já sabe, sou escritora e blogueira (blogueira, sério? Não sabia!!). Mas por que será que amo tanto assim escrever?

1d85b35f0f5b64ac9f7c6dbf16271111

Primeiro eu tenho uma dificuldade ENORME de colocar pra fora aquilo que estou sentindo. Quando pego um lápis e papel consigo dizer tudo e mais um pouco, mesmo que bagunçado. E olha, na minha cabeça passam milhões de coisas loucas ao mesmo tempo. Escrever é a forma que tenho de externar meus sentimentos, de organizar meus pensamentos.

Mas eu tenho a imaginação fértil, mas muuuuuito fértil mesmo. Viajo legal na maionese. Gente, se fosse criança hoje seria uma forte candidata a ter que procurar um neurologista e fazer exames de TDAH. Só que depois de começar a escrever o primeiro livro tudo ficou claro: era só criatividade!

Eu escrevo porque eu AMO! Coloco minhas ideias, invento histórias, brinco com as palavras, crio personagens e situações malucas. Acho divertido esse mundo criado por mim mesma. É o momento onde posso ser eu mesma, sem ter que ficar me preocupando com padrões chatos de gente chata. Só tenho que me preocupar com o português.

ba2622af5487225c63380b239044fa75

Poderia dizer que escrevo para mim, mas sabe a verdade? Eu escrevo para os outros. Não tem graça criar uma história pra ficar guardada, né?

Sempre achei que teria um público alvo pré-definido mas quer saber? Não tenho mais isso. Disse que com o tempo is encontrar, mas, e talvez seja aí o grande barato da história, pessoas de todos os jeitos leem o que escrevo, de todas as idades, classes sociais, histórias de vida…

Escrevo para quem tiver o coração aberto, para quem quiser embarcar nos livros, nas reflexões do blog.

f311fbb2bf3f0c066461182796d17745

Escrevo para quem quiser fazer parte e dividir esse mundo fantástico comigo. Para pessoas como você, que leu esse textão até o final. Um muito obrigada!!

postagem-coletiva

Imagens retiradas do Pinterest XD

Feliz dia da Gratidão!!!

Sim, meu amigos, hoje,6 de Janeiro, Dia de Reis, dia de desmontar a árvore de Natal, também é dia da GRATIDÃO!!

 

Gratidão, segundo o dicionário Google, significa:

substantivo feminino
  1. 1.
    qualidade de quem é grato.
  2. 2.
    reconhecimento de uma pessoa por alguém que lhe prestou um benefício, um auxílio, um favor etc.; agradecimento.

Essa tornou de fato a minha palavra preferida. Sabe aquela história de que cada um tem que ter uma palavra para definir a sua vida? Pois é, a minha é essa: GRATIDÃO!

É uma palavra mágica, afinal de contas, quanto mais a gente agradece, mais coisas boas acontecem na nossa vida.

Sei que nem sempre é fácil. É muita coisa chata acontecendo por aí. Muita coisa ruim na nossa vida, não podemos negar e nem deixar pra lá. Mas quando a gente para pra pensar nas coisas a gente tem que agradecer, vamos criando forças para seguir em frente e lutar contra os problemas.

A tristeza é passageira, a alegria é plena, dizia Gandhi: a felicidade é o caminho. Ninguém nasceu para sofrer, temos momentos ruins, mas viver lamentando só piora. Quando a gente agradece pelo que tem tudo fica mais fácil.

 

Para refletir

Mas não só de mágica vive a gratidão, mas também de surpresas. Quando a gente começa a listar as coisas pelas quais somos gratos, simplesmente vamos lembrando de mais e mais e maaaais. Quando assustamos a lista está enoooooorme.

Agradecer pela vida, pela saúde, família, amigos… Só de estarmos vivos já temos o que agradecer, afinal estamos em pé com força para lutar.

Até porque a gente quer tanto né? Tanto o desnecessário, supérfluo. Reclama que não tem o que não precisa. No final do ano, ao fazer minha lista de 2016, percebi que tenho tudo para ser grata, não fiz pedidos, só que melhorasse o que tenho.

Minha lista está no post de Ano Novo. Eu me senti mega feliz ao fazer o post.

Mas e você? Quais as coisas pelas quais é grato? Já parou para fazer uma lista?

Eu também sou grata por ter vocês, meus leitores, que me dão força para continuar e saber que isso é o que amo fazer da minha vida.

Um beijo grande, e fiquem com Marina Peralta

 

Beijos