Playlist final de ano

Oláá!! Tempão que não faço post sobre as músicas que mais tenho escutado. Esses últimos meses foram misturados entre remexer em antigas e relembrar o Rock in Rio.

Fonte: Simples moda

Como já havia falado nesse post aqui: Playlist Julho, estou na vibe de relembrar músicas que amava ouvir no passado e fazer delas presente. Tem surgido várias surpresas hehe

Enfim, já que o post é sobre playlist, aumentem o som e simbora 😉

Semana que vem – Pitty

Como já mencionei nesse post: Dia do rock com playlist, bebê, fui super fan da Pitty, ouvia o priemiro CD sem parar. Amei relembrar essa música, que era minha preferida! E me fez refletir mais ainda sobre o fato de eu não saber aproveitar bem o meu tempo.



 

Head Over Heels – Tears for Fears

Aaah, quem viu meu vídeo do Rock in Rio? Sabe que essa música é a minha preferida da banda, a que mais me marcou deles, e viu lá a nostalgia gostosa que ficou 🙂 E sse clipe é tãão fofíneo… destaque pro macaquinho!!

 

Lua e flor – Oswaldo Montenegro

Minha professora de violão me fez lembrar desse homem… E não consigo parar de ouvir essa música maravilhosa… é um poema de emocionar, uma voz que acalma corações! Aliás, na minha opinião, a voz dele é uma das mais lindas que temos no mundo <3

Agora eu quero ir – Anavitoria

Voltando agora para o presente hehe… Anavitoria tem sido minhas preferidas atualmente. Amo o encontro das vozes delas, a melodia, a poesia… tudo! e essa música me faz pensar em algumas coisas…

 

Simples Desejo – Luciana Melo e Sambô

Sempre amei essa música. E com o Sambô ficou mais maravilhosa ainda. Que versão alegre, cheia de energia. Se eu tiver no ônibus quero sambar haha! Gosto de ouvir pra levantar o astral, andei meio desanimada e ela me ajudou muito 🙂

 

E, bem, temos um bônus no final HEHE.. já que falei de Rock in Rio, não poderia deixar de incluir nosso querido e amado Bon Jovi aqui na Playlist! Só que não dava pra tirar uma música, enton… aumente mais o som, pulem, gritem porque vai um mix recheado de músicas dele 😉

Bon Jovi Vevo!!

 

E aí, quem curtiu a Playlist? Já conheciam? Vamos trocar músicas aqui, adoro conhecer novidades e relembrar umas relíquias!

Beijo no coração!!

 

Rock in Rio – 22/09

Olá! Finalmentee saiu o vlog do Rock in Rio. Fui dia 22 de Setembro.

Rock in Rio
Entrada do Rock in Rio

Como expliquei no vídeo, fui só a noite, e assisti aos shows:

  • Jota Quest
  • Ney Matogrosso e Nação Zumbi
  • Alter Bridge (pelo lado de fora)
  • Tears for Fears
  • Bon Jovi
  • Serjão Loroza

Aaaah, só sei que foi maravilhoso!

Love rock in rio.JPG
Love Rock in Rio

O Rock in Rio por si só, super organizado, sem muito tumulto e não vi nenhuma briga. Com certeza voltarei na próxima edição.

Ah, quer ver melhor meu look? Só conferir o post: Look Rock in Rio 2017!

E, claro, estava com companhia maravilhosa: minha dinda e meu primo Guilherme. Adoooro vocês <3

Enfim, vamos ao vídeo?

 Mas digam, quem aqui foi no Rock in Rio? Muito bom mesmo, não foi?

Espero que tenham curtido o vídeo, se sentido um pouquinho lá rs

Beijo grande no coração!!

A música atualmente (Imagem & Palavra) BEDA#04

Olá! Música foi a palavra selecionada para mim no Projeto Imagem e Palavra, do grupo Café com Blog 😉

Muito se discute como anda a múscia hoje em dia. Falamos todos os dias que não não se faz mais como antigamente. E, bem, arrisco dizer que isso é uma meia verdade.

Meia? Mas como assim? Que mundo você vive? Só tem porcaria hoje?

Primeiramente, devemos definir o que é porcaria. Gosto não se discute. O que é legal para um pode não ser para o outro. Quem leu meu post Trilha sonora da minha vida com certeza sabe como já fui chata uma época com isso. Hoje, mais velha, acredito fortemente que cada um tem seu gosto e que não nos cabe julgar.

Só que a música, como toda e qualquer arte, tem suas particularidades, suas técnicas. Para ser bela, Aristóteles já dizia, precisa estar em harmonia. Voz afinada, letra tocante e instrumentos também afinados fazem essa harmonia.

Fonte: Pinterest

Já sei que muitos estão pensando: isso não existe mais hoje em dia…

Aí é que entra a meia verdade. Existe sim! Mas, infelizmente, nossos meios de comunicação de massa não tem feito muito esforço para divulgar. A gente encontra esses artistas nos bares, pubs, sarais e, como adorava dizer quando adolescente, na garagem.

Infelizmente o que aparece na mídia são músicas sem sentido, aquelas que só fica repetindo uma frase que em nada nos acrescenta, enquanto os talentos estão escondidos.

Só que olha a sorte a nossa: hoje não precisamos mais das grandes massas para ter conhecimento, para saber o que está acontecendo. Recentemente tenho navegado muito na internet em busca de coisas novas, músicas novas e estou a cada dia mais encantada com as novidades.

Fonte: Pinterest <3[/caption]

O YouTube tem sido meu grande aliado. É bem legal porque sempre que eu pesquiso uma música, vem no ladinho um monte de outras, com o mesmo estilo (ou não) e quanto mais clico mais aparece.

Sim, temos muuuito talento musical atualmente, seja no Brasil ou no exterior. Basta que procuremos. E, quanto mais a gente procura, acha, divulga e leva prozamigos, pra família, para todos <3

Tenho gostado de Anavitória, Roberta Campos, Marcelo Jeneci, Banda do Mar, Maneva, Tais Alvarenga, Sambô e etcs. Geralmente aparecem na minha Playlist aqui no blog <3

Mas e você, que músicas tem gostado de ouvir atualmente? Sem preconceitos encontraremos gente linda 🙂



Beijo grande no coração!!

Dia do rock com playlist, bebê

Yeaaah!! Hoje é dia do rock!Quem me acompanha desde o ano passado, deve ter lido meu post Dia de rock, bebê!! onde contei minha história com esse estilo musical.

You ROCK! Créditos na imagem

 

Hoje trago para vocês uma playlist pessoal, que fez parte da minha história, da Trilha sonora da minha vida (outro post meu!):

 

Primeiros erros – Capital Inicial

Essa música pode-se dizer que marcou minha entrada com o rock. Foi naquela época que tive a desilusão amorosa, em 2001, que o CD Acústico MTV estourou e essa canção fez um sucessão por aqui. E foi assim que comecei a gostar mesmo de rock. E foi seguido por It´s My Life, do Bon Jov.

Linkin Park – Numb

Adoraaava essa banda, e essa minha música preferida deles. In the end gostava muito também, mas faz lembrar um namoradinho mala que tive HEHE. Me sentia a rockeira punk só porque ouvia LP.

CPM22 – Chegou a hora de recomeçar (Álbum completo)

Coloquei o álbum completo por ouvia até cansar, o CD acabava e voltava tudo de novo. Berrava as músicas e duas dele fazem parte da playlist do Meu primeiro livro 😉

U2 – The sweetest Thing

Minha banda gringa preferida, talvez a única que ame absurdamente. Essa música não é um rock pesadão, mas eu sempre escolho ela para representar minha paixão por U2, pois foi a primeira que ouvi.

Evanescense – Fallen

Mais um álbum completo que ficava agarrado no meu rádio. Que voz aquela mulher tem! E os arranjos? Letras meio melodramáticas, mas na época eu nem dava crédito para isso rs.

Detonautas – O Dia que não terminou

Essa música até dá um nó na garganta. Conheci na minha época de vestibular e descrevia tudo que e minhas amigas estávamos passando. Impossível não ficar marcada.

Pitty – Semana que vem

Estava eu no terceiro ano, e minha diva do rock surge. Lembro que escrevi na agenda gigantesco que era FÃ DA PITTY. Amava aquele CD, e Semana que vem era minha preferida. Pena que ela deu uma sumida por um tempo, mas ainda bem que voltou agora com Agridoce

Engenheiros do Hawaii – Acústico MTV

Esse álbum marca a minha entrada para o rock mais levezinho, que foi o que realmente ficou no meu coração. Letras inteligentíssimas, até demais, uma voz incrível, arranjos perfeitos e um show maravilhoso. Um dos melhores que já fui.

Biquini Cavadão – Timidez

OK, é praticamente tooodas as músicas, e o álbum Ao Vivo, mas essa é a que mais gosto e a que mais ouvia, então fica essa mesma 😉

Los Hermanos – O Vencedor

Minha banda preferida da vida! Conheci aos 12 anos com Ana Júlia, mas não tive amor a primeira vista. Achava legal, principalmente Primavera e Lágrimas Sofridas, e era isso rs. Já maiorzinha que fui pegando o gosto, eles já não estavam na vibe rock pesado, arriscando com uma mistura de MPB e até um sambinha, mas essa música ganhou meu coração.

Fonte: Photoscape Brushes

E essas foram as músicas que me marcaram no rock. Tiveram outras siiim, mas foi coisa de momento.

Claaaaro que foram surgindo outras bandas como Legião Urbana, The Beatles, Elvis Presley... só que não tiveram aqueeele marco na minha vida, se me entendem

O rock pesado entrou e saiu bem rápido, achava maneiro, ficava ouvindo alegremente e quando assustei já tinha passado.

Mas seja pesado, clássico, light, o importante é muito rock, muita letra boa, muita reflexão e história.

Fonte: Pinterest

Feliz dia do Rock, babies!

Beijo no coração!!

Trilha sonora da minha vida

Eis que “trilha sonora da minha vida” é o tema da postagem coletiva do mês de Junho do “Projeto Vai um Café?”. Lindo, não?

Quando vi esse tema, logo soltei um “AAWWNT”. Afinal, desde que me entendo por gente, sou movida a música. Toda fase que passei tive uma trilha sonora específica. Por vezes, me senti como em um musical da Broadway (loka!).

Fonte: Pinterest

Vejam só:

Até os 5 anos

Era Xuxa, Balão Mágico e cantigas. Apenas as alegres, nessa fase em que tudo é alegria, não?

5 a 8 anos

Já ficando maiorzinha, ganhei o Meu Primeiro Gradiente, que veio com uma fita k7. Era encantada com Coração de Papelão (Jairzinho e Simony), ficava voltando a fita o tempo todo. Ainda ouvia Xuxa horrores, Eliana e Mara Maravilha. Minha outra preferida, também do Balão Mágico era O Que Cantam as Crianças. Já entendia de algumas coisas da vida e tinha uma sensibilidade enorme.

8 a 10 anos

Quase mocinha, sensível a músicas e poesias, conheci finalmente a MPB. Meus pais sempre ouviam muito Lulu Santos, e acabei pedindo uma fita dele de presente. Minha preferida era Sereia. Minha mãe até me chamava de sereinha por causa dela. Fazia aula de dança e era apaixonada por Total Eclipse of The Heart. Não entendia bulhufas de inglês, (mal sabia que anos depois essa letra faria tanto sentido pra mim), mas os gritinho da Bonnie Tyler me deixavam doida. Passava uma novela chamada Salsa e Merengue, e tocava Maria, do Rick Martin, ouvia essa música até dizer chega. Foi nessa fase que conheci meus amores: Sandy e Jr.

11 a 12 anos

Ooo fase musical. Agora já tinha rádio com CD e ninguém me segurava. Ainda ouvia Xuxa, mas as paqueras já tinham começado (sabe como é, a gente brincava de Barbie, mas era apaixonada pelo menino da sala – bem feio por sinal HAHA). Foi nessa idade que começou Chiquititas, para desespero dos meus pais. Ficava dividida entre danças as músicas e ouvir pensando no boyzinho. Tinha Claudinho e Buchecha, SPC, Kid Abelha e roubava CDs do Tim Maia do meu pai. Nessa época também conheci meus crushes: Backstreet Boys. E a diva Veveta, ainda na Banda Eva, mas minha paixão era Cheiro de Amor (dançava horrooooores). E o Netinho, né (oô MiiiiiilaaaaA).

13 e 14 anos

Romanticazinha chata, ficava ouvindo músicas pensando no menino babaca que gostava. Um pagodinho de leve que nunca comprei CD rs. Muito, mas muuuuito Sandy e Jr. Backstreet Boys, N’Sync, Five, Britney Spears (eca!). Fase chata, confesso, bem chororô, tinha trilha sonora de novela, tipo Laços de Família, com Balada de Amor Inabalável do Skank, Love By Grace, Lara Fabian e -claro!- Man, I feel Like a Woman, mas escondidamente ouvia músicas infantis. As coisas começaram a ficar menos lamentáveis quando esqueci o babaca e conheci Capital Inicial,, não me fazia ficar chorando.

Aliás, contei isso no post comemorativo do dia do rock: Dia de rock, bebê!!

15 a 17 anos

Talvez a melhor fase da vida! Entrei finalmente no rock, cheguei a ouvir umas coisas pesadinhas que não lembro mais quais eram, e que não durou nada, não curti muito. Procurava mais músicas com papo cabeça, que fizessem reflexões sobre a vida. Já com a internet, conheci inúmeras. Ainda amava Boys band e axé, mas era bem mais consumida com o rock. Ouvia Capital, CPM22, conheci o lindo U2, Avril Lavigne, Evanescense, comecei a curtir Los Hermanos (aeee), um pouco de Legião Urbana, Smsh Mouth, REM, Detonautas e outras que não lembro mais. Dizia que tinha nascido na época errada, andava de preto, era a diferentona e tinha uma renca de amigos! Mas tinha Rouge! Amava essas meninas, fui ao show, dançava Ragatanga cazamiga e era feliz! A fase terminou com Cazuza, assim que assistimos ao filme.

18 a 21 anos

A fase chata, metida a intelectual (assumo!). Ouvia Engenheiros do Hawaii, Nenhum de Nós, Biquini Cavadão, Paralamas do Sucesso, Nando Reis e Maria Rita. Achava que era o ser mais inteligente do mundo, crente que estava abafando e esnobava outros gêneros musicais. Tinha grande paixão por essas músicas, ficava analisando cada letra e fazendo altas filosofias. Era feliz, mas hoje vejo que era ridículo. Só que no final das contas estava eu ouvindo High School Musical HAHA! Também gostava de Armandinho, tive a fase reggae, gente!

22 em dia

Já madura, fui parando com as bobeirinhas. Conheci O teatro Mágico e me apaixonei de verdade por Los Hermanos. Acho que trabalhar em escola foi me tirando esse preconceito e, mesmo tendo meu gosto definido (rock leve e MPB) passei a respeitar os demais, ouvir e até curtir. Depois de Porto Seguro parei de graça e se toca um sertanejo universitário eu danço. Assumi minha paixão pelo Axé e o Samba de raiz. Sou apaixonada por música brasileira, e fico horas no YouTube procurando as novidades. Sempre rola umas em posts de Playlist.

Para conhecer as músicas que mais ouvi nos últimos tempos só entrar na categoria Playlist !

Fonte: Pinterest

Mas conte de você, qual a trilha sonora da sua vida? É como eu que sempre tem uma música tocando de fundo que dá vontade de sair dançando e/ou interpretando?